Publicidade

30 de Maio de 2014 - 07:00

Pesquisa mostra que 28,6% dos juiz-foranos pretendem gastar entre R$ 50 e R$ 100

Por Tribuna

Compartilhar
 

O comércio juiz-forano nem bem se recuperou do tímido desempenho do Dia das Mães e já renova as expectativas pela melhoria das vendas no Dia dos Namorados. Um motivo de apreensão, porém, além da retração na procura verificada desde o ano passado, é a coincidência com a abertura da Copa do Mundo no Brasil, no dia 12 de junho. A data, entretanto, não está na lista das mais lucrativas para o comércio, perdendo, de longe, para Dia das Mães e Natal.

A aposta do Sindicato do Comércio (Sindicomércio) é conseguir aumentar em até 5% as vendas ante 2013. A expectativa de crescimento é pequena, comenta o superintendente Sérgio Costa de Paula. Segundo ele, apesar de "a cabeça do brasileiro estar na Copa do Mundo", a expectativa é que o Mundial não comprometa as vendas. Isso porque quem pretende presentear deve antecipar as compras. As apostas estão concentradas no sábado que antecede a data, dia 7 de junho, em que o comércio de rua está autorizado a funcionar em horário estendido, de 8h às 18h. As lojas localizadas em shopping centers já contam com horários pré-definidos, segundo a entidade de classe.

Pesquisa

Na avaliação do superintendente, o tíquete-médio apurado este ano não surpreendeu. Pesquisa divulgada nesta quinta-feira (29) pelo Sindicomércio mostra que 28,6% dos consumidores pretendem gastar entre R$ 50 e R$ 100 na data. Já 24,36% apontaram valores acima de R$ 200. Os que pretendem investir entre R$ 150 e R$ 200 somam 19,2%. Para a pesquisa, foram ouvidas 234 pessoas.

Já a preferência pelo pagamento à vista (59,83%), segundo Sérgio, demonstra cautela do consumidor, que não estaria comprometendo o orçamento com parcelamento no cartão de crédito - opção de 30,34%. Entre os presentes favoritos, as roupas lideram (38%). Em seguida, estão cosméticos (9,23%), joias (7,69%) e flores (6,54%). Na lista de intenções constam também eletrônicos (5,77%), sapatos (5%), bombons (4,62%) e livros (3,08%).

Entre os motivos que definem a escolha do local de compra estão comodidade (26,8%), variedade (23,8%), além de preço e promoções (15,31%). Na sondagem, os consumidores consideraram atendimento diferenciado vendedor cortês e educado (47,45%). A atenção exclusiva do vendedor também foi citada por 29% como um diferencial na hora de levar o presente para casa.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?