Publicidade

25 de Março de 2014 - 19:24

Por Tribuna

Compartilhar
 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) revisou nesta terça-feira (25) a definição da Base de Remuneração da Cemig-D. Dessa forma, a base bruta da companhia passou de R$ 14,9 bilhões para a R$ 15,7 bilhões, e a líquida de R$ 5,1 bilhões para R$ 5,8 bilhões. A medida terá um impacto de 0,6 ponto percentual no reajuste tarifário previsto para abril desse ano. A decisão, segundo a Aneel, atende a pleito da Cemig para que sejam considerados, no cálculo, os investimentos relacionados às ligações realizadas dentro do programa "Luz para todos". A Aneel explicou que a base de remuneração considera os investimentos requeridos pela concessionária para prestar o serviço público de distribuição de acordo com as condições estabelecidas no contrato de concessão.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?