Publicidade

25 de Fevereiro de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

A greve dos trabalhadores de 17 bases sindicais da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) será julgada pela Seção Especializada em Dissídios Coletivos do Tribunal Superior do Trabalho (TST). A decisão foi tomada ontem após representantes dos Correios e da categoria se reunirem em audiência pública e não entrarem em acordo. O movimento começou no final de janeiro e atinge 13 estados no país, incluindo parte de Minas Gerais. Os profissionais questionam mudanças que teriam ocorrido no plano de saúde antes do término do prazo do acordo coletivo 2013/2014. Em Juiz de Fora, não houve adesão à greve. De acordo com o diretor do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios da cidade, Geraldo França, o entendimento é de que "este não era o momento para fazer parte do movimento."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?