Publicidade

06 de Fevereiro de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Brasília (ABr) - A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou ontem dados indicando que, mesmo com "os declínios nos meses finais do ano", a indústria de transformação não foi impedida de obter expansão do faturamento em 2013 em comparação ao ano anterior. O faturamento real, por exemplo, subiu 3,8%. Por outro lado, o ítem horas trabalhadas cresceu apenas 0,1% no ano passado.

"Os dados de dezembro mostram um recuo, mas é um mês considerado fraco. Mas, apesar disso, os dados de 2013 são positivos em comparação ao ano anterior", destacou Flávio Castelo Branco, gerente executivo da CNI. De qualquer forma, segundo ele, 2012 foi um ano "muito fraco" e por isso os setores tiveram dificuldade de uma retomada mais acentuada.

No ano de 2013, em 21 setores considerados pela CNI, os destaque são máquinas e materiais elétricos (17,7%), madeira (12,2%), máquinas e equipamentos (11,7%), produtos diversos (11,5%) e vestuário (11,2%).

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?