Publicidade

23 de Junho de 2014 - 10:02

PJF cria "sistema de informações" on-line; locais públicos receberão postos de autoatendimento

Por Gracielle Nocelli

Compartilhar
 
Site foi lançado na manhã desta segunda-feira (23)
Site foi lançado na manhã desta segunda-feira (23)

Juiz de Fora terá nova ferramenta para estimular o turismo. A Prefeitura lançou nesta segunda-feira (23) o "sistema de informações turísticas", proposto pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Geração de Emprego e Renda (Sdeer). Por meio do site www.portaldoturismo.pjf.mg.gov.br serão disponibilizadas informações sobre hospedagem, gastronomia, pontos turísticos e eventos da cidade. O portal já está no ar, e a ideia do projeto é instalar postos de autoatendimento para o acesso ao endereço eletrônico em locais públicos e privados. A expectativa é que, no próximo semestre, Espaço Cidadão, Parque da Lajinha e Museu Mariano Procópio recebam o sistema.

Durante o lançamento do projeto, o prefeito Bruno Siqueira destacou que a iniciativa surgiu a partir de demanda do Conselho Municipal de Turismo (Comtur). "É um desafio que eu cobrava há muito tempo, pois trata-se de um passo muito importante. O projeto permitirá que os moradores da cidade e as pessoas de fora tenham uma orientação para as atividades turísticas", pontuou. "Estamos criando uma situação inovadora que será um diferencial para Juiz de Fora."

O portal também pode ser acessado por aparelhos móveis, como tablets e smartphones. "Acreditamos que 90% das visitas serão feitas por equipamentos particulares, mas a nossa proposta é divulgar o sistema pelos principais pontos da cidade", diz o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Geração de Emprego e Renda, André Zuchi. 

Para isso, a Prefeitura será responsável pela instalação de postos de autoatendimento nas áreas públicas e espera adesão da iniciativa privada ao projeto. "Hotéis, restaurantes, bares, shoppings e outros estabelecimentos poderão ter o sistema. Tivemos a preocupação de desenvolver uma ferramenta de custo acessível aos empresários." Segundo o secretário, a despesa para a aquisição do posto de autoatendimento é em torno de R$ 1 mil R$ 1.500. O investimento da PJF para a concretização do trabalho é de R$ 30 mil.

A expectativa é que a nova ferramenta contribua para desenvolver o turismo, setor que ainda caminha em busca de consolidação. "É uma demanda antiga", reconhece Zuchi. "Esperamos que com a organização destas informações - que poderão ser atualizadas quase que instantaneamente, algo que é muito importante devido ao dinamismo do setor-, aumentemos o interesse pela nossa cidade. E, desta forma, possamos atrair mais eventos e recursos para cá."

Na avaliação da presidente do Comtur, Danielle Feyo, o sistema de informações é uma grande contribuição para o setor, sendo fundamental a participação dos empresários da cidade. "O desafio a partir de agora é contribuir com a alimentação do portal para que tenhamos um canal de referência. O Conselho irá incentivar a participação de todos", garante. "Estamos com um mecanismo que irá apresentar o diferencial dos estabelecimentos. Não só os turistas, mas a população da cidade terá a oportunidade de conhecer nosso potencial."

 

Banco de dados

Até o momento, o portal possui 276 registros sobre onde ficar (hotéis e pousadas), onde comer (bares, botecos, cervejarias artesanais, churrascarias, culinária internacional, lanchonetes, pizzarias e restaurantes), o que fazer (atrativos turísticos, cinemas, compras, museus e teatro) e eventos (culturais, esportivos, exposições, negócios e outros). Para ter as informações divulgadas, os empresários devem entrar em contato pelo telefone 3690-7122 ou pelo e-mail portaldoturismo@pjf.mg.gov.br .

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está fazendo pesquisa de preços para controlar o orçamento?