Publicidade

16 de Abril de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 
O estudante Diego Faria Carvalho pretende estrear o cartão do bilhete único no feriado
O estudante Diego Faria Carvalho pretende estrear o cartão do bilhete único no feriado

Começou nesta terça-feira (15) a entrega dos cartões eletrônicos para uso do sistema de bilhete único, em vigor na cidade. Juiz-foranos que fizeram a solicitação via cadastro estiveram na sede da Astransp para resgatar o cartão. No primeiro momento, o projeto atenderá usuários das linhas Rodoviária (640), Universidade (555), Circular Benfica - Senai via BR 040 (754) e Distrito Industrial - Circular Benfica (756), que pagarão R$ 3,07 para viajar também em outro ônibus, valor 25% mais barato do que os R$ 4,10 que seriam pagos por duas passagens. A Tribuna esteve na sede da associação e constatou que, apesar da pequena movimentação no primeiro dia de entrega, a estreia do projeto atraiu pessoas que ainda não tinham se cadastrado. Muitos usuários, no entanto, ainda desconhecem ou têm dúvidas sobre o funcionamento do sistema.

Para a educadora física Daniela Fioravante, 31 anos, a tarifa unificada irá significar uma boa economia no final do mês. Moradora do bairro Nova Benfica, ela faz especialização na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) aos sábados e irá iniciar o trabalho em uma empresa no Distrito Industrial duas vezes por semana. "Nos dois trechos eu preciso de dois ônibus para ir e para voltar." Morador do bairro Santa Cândida, o estudante Diego Faria Carvalho, 19 anos, pretende estrear o cartão do bilhete único no feriado da Semana Santa. "Vou fazer uso da tarifa por meio da linha Rodoviária, neste primeiro momento. Fiz o cadastro porque viajo bastante para o o estado do Rio de Janeiro a passeio." Ele espera, futuramente, fazer mais integrações, já que o projeto da Prefeitura prevê que até o fim deste ano todas as linhas estejam incluídas no sistema. Esta também é a expectativa do fiscal de patrimônios André da Silva Batista, 37 anos. Morador do Bairro de Lourdes, ele visita as filhas no Jóquei Clube aos finais de semana. "Vim para fazer o cadastro e garantir o cartão para quando estas linhas estiverem no sistema."

 

Dúvidas

Na sede da Astransp, a Tribuna constatou que muitos usuários ainda não sabiam da implantação do bilhete único na cidade. Para aqueles que já tinham algum conhecimento, restavam dúvidas sobre quais linhas iniciaram o projeto, o tempo limite - de uma hora e 30 minutos - para integração entre as viagens e o preço da tarifa. Sobre o valor de R$ 3,07, o que corresponde a uma tarifa e meia, o subsecretário Mauro Branco explicou em entrevista à Tribuna que foi calculado a partir do "tempo e custo das viagens, além do impacto no sistema" de forma que este se mantivesse "equilibrado".

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você escolhe seu candidato através de: