Publicidade

09 de Abril de 2014 - 17:56

Por Tribuna

Compartilhar
 

Duas moradoras de Muriaé, a 162 quilômetros de Juiz de Fora, deverão receber R$ 15 mil de indenização após terem encontrado uma colher de chá dentro de um pacote de biscoitos da empresa Elma Chips - Pepsico do Brasil, em maio de 2008. De acordo com a assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a criança comia os salgadinhos quando a mãe observou que dentro do pacote havia um objeto estranho. Ao se aproximar, verificou que se tratava de uma colher de chá. A manicure impediu que a menina continuasse consumindo o produto e contatou a empresa, que fez a mesma sugestão. De acordo a mãe, no dia seguinte, a criança, então com 3 anos, acordou com erupções pelo corpo, o que sugeria intoxicação alimentar. A menina foi levada ao médico, três dias depois, quando os sintomas pioraram, e foi diagnosticada com infecção intestinal. Na Justiça, mãe e filha pediram à Pepsico indenização por danos morais.

Em sua defesa, a empresa afirmou que segue todas as normas referentes à produção de alimentos e que a defesa estaria prejudicada pelo fato de ser impossível provar a inexistência de um objeto de metal dentro de uma embalagem que não possuía mais lacre. A empresa disse, ainda, que não houve dano moral.

A decisão da 13ª Câmara Cível do TJMG confirma sentença da comarca de Muriaé, em primeira instância, que condenou a Pepsico a pagar à manicure R$ 5 mil e à filha dela R$ 10 mil.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você já presenciou manifestações de intolerância religiosa?