Publicidade

10 de Junho de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

A Mercedes Benz irá suspender o contrato de 1.200 trabalhadores da linha de produção da fábrica em São Bernardo do Campo entre 1º de julho e 30 de novembro. De acordo com a montadora, a medida, conhecida como "lay-off", foi tomada após negociação com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC em mais uma tentativa da empresa de readequar a produção à realidade do mercado automotivo. Durante o período, os funcionários receberão salário, direitos trabalhistas e participarão de programa de qualificação.

"Após utilizar várias medidas como banco de horas, férias coletivas, licença remunerada e mais recentemente o Programa de Demissão Voluntária (PDV), que continua aberto até o dia 13 de junho, a empresa teve que recorrer ao l'ay-off'", afirmou em nota. O texto diz, ainda, que a medida é "para a manutenção da mão de obra na planta de São Bernardo do Campo, na expectativa de uma recuperação das vendas nos mercados brasileiro e argentino."

Em Juiz de Fora, desde o dia 2 de junho, 108 trabalhadores da linha de produção estão em licença remunerada por tempo indeterminado. Antes disso, a unidade já tinha adotado a "semana curta" de trabalho e férias coletivas por 20 dias. O Sindicato dos Metalúrgicos local aguarda reunião com a empresa para decisão definitiva sobre os rumos da fábrica da cidade.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está evitando contrair dívidas maiores em função da situação econômica do país?