Publicidade

26 de Abril de 2014 - 07:00

Procedimento, que era feito em Juiz de Fora, começou a ser realizado em Iracemápolis

Por Tribuna

Compartilhar
 

A Mercedes-Benz transferiu o procedimento de inspeção de carros importados realizado em Juiz de Fora para a cidade de Iracemápolis, no estado de São Paulo. Na última quarta-feira, dia 23 de abril, foi inaugurado na cidade paulista o centro onde os automóveis serão recebidos para passarem por adequações e verificações antes de serem encaminhados às concessionárias, processo conhecido como PDI (pre-delivery inspection). Com a alteração, a unidade juiz-forana da empresa pode sofrer reduções na arrecadação de impostos, já que o faturamento dos veículos passa a ser feito em SP, e quadro de funcionários. A situação preocupa o Sindicato dos Metalúrgicos de Juiz de Fora, que contabiliza cerca de 50 demissões da montadora só este ano, sendo 11 na semana passada.  

Por meio de sua assessoria, a Mercedes explicou que a mudança integra a estratégia para que Iracemápolis concentre as operações relacionadas a automóveis, inclusive a produção. A expectativa é que a fábrica que irá produzir os modelos utilitário GLA e o novo Classe C seja inaugurada na cidade em 2016. Já a planta juiz-forana está totalmente adaptada para a produção de caminhões. Tanto as operações com o utilitário Sprinter quanto a fabricação de caminhões serão mantidas na cidade.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Juiz de Fora, João César da Silva, há preocupação com relação ao futuro da sede da cidade. "Não sabemos o que está acontecendo. Há uma contradição no que se diz sobre a empresa e o que se faz. Consideram a unidade boa e moderna, mas estamos reduzindo as operações e os funcionários." Segundo ele, também essa semana foi iniciada uma série de reuniões com representantes da Mercedes, que seguirá pelas próximos dias, a fim de negociar alternativas para que mais demissões não ocorram. "A perda do centro de inspeções de automóveis é mais uma preocupação."

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Geração de Emprego e Renda da Prefeitura, André Zuchi, a transferência do PDI para a cidade paulista já era esperada. "Desde que foi anunciada a criação da fábrica de carros em Iracemápolis, já imaginávamos que isso iria ocorrer. Não seria econômico para empresa manter a produção e inspeção em cidades diferentes." Sem estimar a redução na arrecadação de impostos, Zuchi acredita que a possível perda poderá ser compensada com a produção de caminhões e as operações com Sprinter. Segundo ele, a expectativa é que sejam importadas dez mil unidades do utilitário este ano. "O mais importante, o que a empresa nos disse em conversa recente, é que o investimento no aumento da capacidade de produção de caminhões será mantido."

 

Cenário

Apesar da grande expectativa da cidade com relação à produção de caminhões, o mercado de vendas do veículo vive período de retração. A crise cambial e as medidas que limitam as licenças de importação da Argentina têm afetado a exportação, enquanto o mercado consumidor interno está em momento de acomodação. Com este cenário, várias empresas têm adotado medidas de contenção de custos e produção. Em Juiz de Fora, 450 trabalhadores da Mercedes-Benz estão em período de férias coletivas - iniciadas no último dia 22 e previstas para durar até 12 de maio. Medidas semelhantes foram adotadas pelas empresas Scania e Ford, situadas no ABC paulista.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que os resultados do programa "Olho vivo" vão inibir crimes nos locais onde estão as câmeras?