Publicidade

23 de Maio de 2014 - 20:04

Epamig divulgou nesta sexta-feira nova data do evento, considerado o mais importante do setor na América Latina

Por Tribuna

Compartilhar
 

De julho para novembro. A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) anunciou nesta sexta-feira (23) o adiamento da edição 2014 do Minas Láctea, que aconteceria entre os dias 28 e 31 de julho. A nova data anunciada é de 18 a 20 de novembro. O dia a menos corresponde à abertura, que deixa de acontecer separadamente e passa a ser incorporada à programação da feira. O evento está mantido no Expominas em Juiz de Fora.

A Epamig, por meio de sua assessoria, informa que a mudança no calendário deve-se a três motivos: Copa do Mundo, eleições e inviabilidade de parceria com a iniciativa privada. Um dos argumentos é que o Mundial promoveu alta de preços, principalmente no setor de eventos. "A Epamig não teria como arcar com esta sobretaxa temporária nem considera correto repassar aos expositores." Também foi citado o impacto das eleições na realização do evento de uma empresa pública. "Isso significa tirar do ar sites e não usar logomarca do Governo em eventos como o Minas Láctea, entre outras ações de comunicação. Ou seja, não poderíamos divulgar o evento, o que poderia reduzir o público sobremaneira."

Apesar de a instituição ter afirmado, anteriormente, que não houve empresas privadas interessadas na concorrência para a concessão de parte do Minas Láctea - cujo edital foi publicado em janeiro -, a informação divulgada nesta sexta foi que "os interessados não apresentaram os requisitos de qualificação técnica necessários". A meta, segundo a Epamig, era buscar um parceiro que respondesse pela operação e infraestrutura do evento, imprimindo uma gestão mais "flexível e ágil", de forma que a instituição pudesse focar no braço técnico-científico do evento.

A alegação é que o adiamento foi feito para um período em que há disponibilidade do espaço e que não é coincidente com outro evento do qual o segmento laticinista costuma participar. "Apesar de um ou outro incômodo, próprio das mudanças, a Epamig considera que a decisão é a melhor possível do ponto de vista financeiro e logístico." A informação é que foi encaminhada carta explicitando os motivos e a nova data para cada um dos expositores. "Todos os acordos feitos para o mês de julho - como posicionamento do estande, valores e responsabilidades - estão mantidos e serão apenas transferidos para a nova data."

Considerado o principal evento laticinista da América Latina, o Minas Láctea reúne seis eventos: Exposição de Máquinas, Equipamentos, Embalagens e Insumos para a Indústria Laticinista (Expomaq); Exposição de Produtos Lácteos (Expolac); Concurso Nacional de Produtos Lácteos; Fino Paladar e Lac'Ideia, além do Congresso Nacional de Laticínios. Em 2013, o público chegou a 14 mil pessoas nos três dias de evento, alta de 16% ante o ano anterior. Os negócios gerados e prospectados durante o evento sinalizaram um giro de R$ 200 milhões.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?