Publicidade

03 de Janeiro de 2014 - 07:00

Tribuna percorreu o Centro nesta quinta e constatou que muitos prestadores de serviço não retomaram as atividades

Por Fabíola Costa

Compartilhar
 
Cartaz informa férias coletivas em loja da São João
Cartaz informa férias coletivas em loja da São João

Mesmo com o fim do período de festas, parte do comércio juiz-forano iniciou 2014 com as portas fechadas. A Tribuna percorreu na tarde desta quinta-feira (2) as principais ruas do Centro da cidade e constatou que muitos prestadores de serviço, especialmente salões de beleza, não retomaram as atividades. Quem foi às ruas após a virada também encontrou lojas de roupas, móveis e artigos eletrônicos e de informática sem atendimento ao público.

Em alguns casos, os clientes foram avisados com cartazes improvisados afixados na porta dos estabelecimentos, alertando sobre a retomada das atividades na próxima semana. Na Planet Kids, localizada na Rua São João, o atendimento foi suspenso apenas nesta quinta. Apesar de as portas estarem fechadas, a vendedora Juliana Vaz de Mello trabalhava dentro da loja. Segundo ela, o dia de a quinta-feira foi usada para repor mercadorias e organizar as prateleiras, trabalho otimizado sem o fluxo de clientes.

A gerente Priscila Jéssica Dutra, 25 anos, foi às ruas comprar o enxoval para o seu bebê. Embora tenha encontrado algumas lojas sem atendimento, ela conseguiu adquirir os produtos que desejava, sem transtornos. "Acho que todos têm direito a uma folga." Já a tecnóloga em gestão comercial, Cristina Baeta, 49, que capta e visita clientes que utilizam máquina de cartão de crédito, teve dificuldades para trabalhar nesta quinta. "Encontrei muitas lojas fechadas", reclama. Cristina, que tem a meta de visitar 15 estabelecimentos por dia, acredita que será difícil fechar o número. A mesma situação foi verificada segunda-feira, comenta.

Na avaliação do presidente do Sindicato do Comércio (Sindicomércio), Emerson Beloti, algumas empresas aproveitam este período para "fechar para balanço". Apesar de não existir venda externa, há trabalho interno, explica. Conforme Beloti, alguns proprietários de pequenos negócios, a partir de acordo com seus empregados, também podem ter decidido emendar a semana, para futura compensação. Especificamente sobre o setor de serviços, o presidente avalia que pode ter havido prorrogação do atendimento nas datas comemorativas, justificando a pausa até sexta-feira. "O que me preocupa é como vamos iniciar o ano", afirma. Conforme Beloti, as vendas neste Natal cresceram 3%, segundo cálculos do Sindicomércio. A perspectiva inicial da entidade girava entre 4% e 6%. "O desempenho foi muito baixo", atesta.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você escolhe seu candidato através de: