Publicidade

01 de Julho de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Lançado no dia 1º de julho de 1994, o Plano Real completa hoje 20 anos de implementação. Segundo números do Ministério da Fazenda, a inflação estava em torno de 50% ao mês em junho daquele ano, quando foi feita a aposta no plano, que deveria, além de baixar a inflação, promover o desenvolvimento econômico do país.

Embora carregue consigo o título de mais bem-sucedido programa de estabilização brasileiro - que levou a inflação ao seu melhor nível, de 1,65%, em 1995 - a moeda celebra aniversário em um cenário diferente do ideal, com o IPCA oscilando na casa de 6%. Pesquisa Ibope divulgada em meados de junho mostra que 71% dos entrevistados avaliam o controle da inflação, por parte do Governo, como "muito mal". Para especialistas, a execução do plano, lançado no Governo Itamar Franco, não foi concluída.

"É difícil imaginar plano mais bem-sucedido do que foi o Plano Real. Foi o sexto, sétimo ou oitavo plano depois de uma série de tentativas fracassadas. Mas o Brasil é muito carente. Não é razoável achar que a estabilização da moeda por si só resolveria tudo. Ainda há muito trabalho pela frente", disse à Agência Estado o ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga. "O Plano Real foi uma pequena joia construída por competentes economistas que aprenderam com o que estava acontecendo no mundo e com o que tinha acontecido no Brasil. Foi muito bem-sucedido do ponto de vista da redução da inflação, mas ele nunca terminou. O equilíbrio fiscal nunca foi feito", avaliou Delfim Netto, ex-ministro da Fazenda e do Planejamento.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?