Publicidade

10 de Janeiro de 2014 - 07:00

Custo global subiu 1,17%, passando de R$ 247,54 no início de 2013 para R$ 250,46 este ano

Por Fabíola Costa

Compartilhar
 

Os juiz-foranos viraram o ano pagando mais caro por oito dos 13 produtos da cesta básica. Em alguns casos, o aumento chega a 21,4%, como foi verificado no leite tipo C. Em 2013, o gasto das famílias com o consumo estimado de 7,5 litros no mês era de R$ 12,60. Neste início de ano, chegou a R$ 15,30. O custo global da cesta subiu 1,17% no município, passando de R$ 247,54 no início de 2013 para R$ 250,46 este ano. Os dados consideram a comparação das pesquisas realizadas nesta quinta-feira (9) e no dia 10 de janeiro do ano anterior pela Secretaria de Agropecuária e Abastecimento (SAA).

Os demais produtos que sofreram alta são: feijão preto (14,27%), carne de segunda (13,4%), banana prata (12%), farinha de trigo (8,47%), pão de sal francês (8,33%), manteiga comum (4%) e arroz longo fino (0,8%). Considerando as quedas, o tomate, o grande vilão de 2013, virou o ano apresentando queda de 32,2%. Também houve retração em batata inglesa (-26,6%), óleo de soja (-19,6%), café torrado moído (-12%) e açúcar cristal (-2,72%).

O coordenador de pesquisas da SAA, Júlio Alvarenga, identificou aumento "acentuado" do gênero alimentício ao longo do ano. Na sua opinião, a escalada não se justifica por aumento de dólar, condições climáticas, nem comportamento das commodities. A alta é atribuída ao mercado. Alvarenga cita o movimento de oferta e procura e o impacto do anúncio de reajuste do salário mínimo. Para este ano, a expectativa é que, inicialmente, exista uma acomodação do mercado, com estabilidade. Na comparação da primeira pesquisa do ano (dia 2 de janeiro) com a segunda divulgada nesta quinta-feira, a cesta apresentou queda de 3%, de R$ 258,30 para R$ 250,46 em Juiz de Fora. Para o especialista, a tendência, no entanto, é de nova escalada no preço dos alimentos a nível nacional ao longo de 2014, em função, principalmente, da pressão inflacionária.

No país, o preço dos itens da cesta em 2013 subiu nas 18 capitais onde o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) realiza pesquisa mensal. Em nove delas, o aumento no ano passado superou 10%, com maiores elevações registradas em Salvador (16,74%), Natal (14,07%) e Campo Grande (12,38%). As menores altas foram apuradas em Goiânia (4,37%) e Brasília (4,99%).

Conforme o Dieese, o salário mínimo deveria ter sido de R$ 2.765,44 em dezembro para suprir as necessidades básicas do trabalhador brasileiro e de sua família. Em Juiz de Fora, a cesta básica consome 40,15% do mínimo ou o equivalente a 12 dias de trabalho. A avaliação da SAA é que uma família com quatro pessoas, sendo duas adultas e duas crianças, gastaria só com os alimentos R$ 751,38 na cidade.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?