Publicidade

03 de Abril de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 
Serrinha fica sem atividades comerciais por tempo indeterminado a partir desta quinta
Serrinha fica sem atividades comerciais por tempo indeterminado a partir desta quinta

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras realizou nesta quarta-feira (2) o último voo entre Juiz de Fora e Campinas. A partir desta quinta, o aeroporto juiz-forano Francisco Álvares de Assis (Serrinha) fica sem atividades comerciais por tempo indeterminado. As linhas operadas pela empresa com destino ao aeroporto de Viracopos, na cidade paulista, serão transferidas para o Aeroporto Presidente Itamar Franco, localizado entre Goianá e Rio Novo.

Esta é a segunda vez, em menos de um ano, que o Serrinha tem as operações comerciais interrompidas. Em maio do ano passado, após a Azul suspender os voos com destino a Belo Horizonte e Guarulhos (SP), o terminal ficou 20 dias sem atividades comerciais aguardando a transferência das linhas para Campinas, até então realizadas pelo Itamar Franco.

Segundo a companhia, a taxa de ocupação dos voos Juiz de Fora-Campinas era de 80%. O bom resultado motivou a empresa a retomar, em novembro do ano passado, as viagens com destino à capital mineira. Apesar de atingir a taxa de ocupação de 60% com a nova linha, no último dia 20 de março a Azul as transferiu do Serrinha para o Itamar Franco. A justificativa da empresa era o entendimento de que "o aeroporto de Goianá tem uma grande importância para toda a região e que não poderia ficar parado." Na ocasião, a empresa garantiu que "manteria as atividades no Serrinha."

 

Passaredo

Informações de bastidores deram conta nesta quarta de que a Passaredo Linhas Aéreas teria interesse em operar no Serrinha ainda este ano. Procurada pela Tribuna, a companhia se limitou a dizer que "a cidade está em análise para possível operação." E informou que o setor de planejamento da empresa, em conjunto com a equipe do aeroporto, "está realizando o estudo de viabilidade", mas que por enquanto não há definição.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está evitando contrair dívidas maiores em função da situação econômica do país?