Publicidade

28 de Março de 2014 - 07:00

Centro de controle operacional será instalado na sede da secretaria em maio; nova tarifa, de R$ 2,25, vale a partir do dia 5

Por Gracielle Nocelli

Compartilhar
 
Rodrigo Tortoriello apresentou a proposta de reajuste
Rodrigo Tortoriello apresentou a proposta de reajuste

A partir de maio, Juiz de Fora terá um centro de controle operacional (CCO) para monitoramento das linhas de ônibus em tempo real. A ferramenta será instalada na sede da Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra), de onde uma equipe de cinco profissionais irá acompanhar o trajeto e os horários dos veículos. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (27) pelo titular da pasta, Rodrigo Tortoriello, durante audiência pública na Câmara Municipal para apresentação da proposta de reajuste da tarifa de ônibus da cidade para R$ 2,25, conforme antecipado nesta quinta pela Tribuna. O novo valor, 9,7% mais caro do que o atual, de R$ 2,05, foi calculado a partir do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e entra em vigor em 5 de abril.

O trabalho de monitoramento do CCO da Settra será realizado a partir do sistema de GPS instalado nos ônibus. Segundo Tortoriello, 50% da frota já possui o recurso, e o restante será equipado em breve. "Com a implantação deste sistema iremos monitorar as linhas em tempo real e identificar os gargalos do transporte público. Saberemos quais ônibus não estão cumprindo horário e os problemas que estão ocorrendo", explica. "Hoje nossa fiscalização ocorre por meio do trabalho de profissionais que ficam nos pontos de ônibus e das denúncias dos usuários. Mas o atraso de uma linha hoje pode não ocorrer amanhã ou se repetir em outro horário, o que dificulta este trabalho", exemplifica.

Além da Settra, os juiz-foranos também poderão acompanhar os horários dos veículos. No início do segundo semestre, os pontos de ônibus da cidade receberão painéis eletrônicos com informações sobre quais linhas passam no local e em quanto tempo chegarão. "Inicialmente, os painéis serão instalados nos pontos da Avenida Rio Branco, em frente ao Parque Halfeld, e Avenida Getúlio Vargas", adianta o secretário. "Nossa ideia é, posteriormente, expandir o projeto para os bairros."

Também no segundo semestre, Juiz de Fora irá integrar a lista de cidades cadastradas no aplicativo para smartphones CittaBus, que permite ao usuário verificar a hora certa dos veículos, quais linhas passam em determinado local, quais os pontos mais próximos da região em que a pessoa está e a identificação se o veículo é adaptado para cadeirantes. O aplicativo é gratuito.

 

Tarifa

O aumento de R$ 0,20 na tarifa de ônibus foi justificado pelo secretário Rodrigo Tortoriello como necessário para não "sufocar" o sistema de transporte público urbano. "Corríamos o risco de as empresas ficarem impossibilitadas de operarem corretamente, mantendo veículos e pagamento de funcionários em dia." Isto, segundo ele, poderia ocorrer uma vez que o último reajuste ocorreu em julho de 2012, quando a passagem aumentou de R$ 1,95 para R$ 2,05. No ano passado, a medida do Governo Federal que zerou o imposto PIS/Confins para as tarifas de transporte coletivo permitiu que o valor fosse mantido.

Dados da Settra apresentados nesta quinta na Câmara mostram que de julho de 2012 a março deste ano, o salário dos trabalhadores da categoria aumentou 18,29%, e o diesel, 22,33%. "Os gastos com mão de obra e combustível representam cerca de 70% dos custos das empresas."

Para o cálculo tarifário deste ano, a Settra realizou reuniões com o Ministério Público. "Havia uma ação que questionava a metodologia utilizada anteriormente para calcular a tarifa." Segundo o secretário, se o método antigo fosse utilizado, a nova tarifa seria de R$ 2,31. "Não era do nosso interesse um reajuste tão alto para população embasado num sistema de cálculo que estava sendo questionado pelo Ministério Público." A partir daí, conforme Tortoriello, entrou-se num consenso para utilização do índice inflacionário do IPCA, no período de julho de 2012 a março de 2014, para calcular o novo valor.

A tarifa de R$ 2,25 ainda precisa passar por aprovação do prefeito Bruno Siqueira. A expectativa da Settra é de que isso ocorra na semana que vem, permitindo a mudança de valor no sábado, dia 5.

 

Licitação

A audiência pública para apresentação da nova tarifa foi realizada com poucas pessoas na plateia. Os questionamentos ficaram a cargo do Legislativo. Dentre os pontos abordados estava a situação da licitação do transporte público. Tortoriello explicou que o processo depende da reestruturação do sistema de transporte. "Este trabalho foi iniciado com os estudos feitos pela consultoria contratada." Segundo ele, o Ministério Público aceitou participar do processo de licitação do sistema, que deve ocorrer no próximo ano.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você aprovou a seleção convocada por Dunga?