Publicidade

17 de Junho de 2014 - 06:00

Tempo de permanência também é alterado e pode chegar a 180 minutos, dependendo do local

Por FABÍOLA COSTA

Compartilhar
 
Vagas nas ruas de JF serão exploradas por empresa vencedora pelo prazo de dez anos
Vagas nas ruas de JF serão exploradas por empresa vencedora pelo prazo de dez anos

A tarifa da Área Azul deve dobrar em Juiz de Fora, passando dos atuais R$ 1 para R$ 2. O tempo de permanência será variável de 90 a 180 minutos de acordo com o local e o horário de uso. Hoje oscila entre 90 e 120 minutos na operação diurna. O projeto de oferecer o serviço à noite (a partir das 18h) na região do Alto dos Passos está mantido, com o objetivo de inibir a ação dos flanelinhas no bairro da Zona Sul. Além disso, o prazo máximo de exploração pela empresa vencedora passa dos atuais quatro anos para até dez anos.

As medidas foram antecipadas ontem à Tribuna pelo coordenador de Projetos da Secretaria de Transportes e Trânsito (Settra), Eduardo Facio, que responde interinamente pela Subsecretaria Operacional de Transporte e Trânsito. A expectativa da Settra era que a publicação do edital de concessão acontecesse hoje. A informação, no entanto, não foi confirmada pela assessoria da Prefeitura junto a Comissão Permanente de Licitação (CPL).

O reajuste da tarifa era esperado, já que o mesmo valor é praticado há 15 anos na cidade. Na semana passada, a Prefeitura também provocou mudanças no tempo de concessão e mais do que duplicou o prazo máximo de exploração, passando dos atuais quatro anos para até dez anos. A medida foi formalizada por meio do Decreto 12.002, publicado quinta-feira, e está em vigor. A norma, que altera o artigo 6º do Decreto 10.615/2011, também permite a prorrogação "por igual período ao definido no Termo de Concessão, desde que atenda aos requisitos legais".

Conforme Facio, a alteração no prazo deve-se a necessidade de oferecer à empresa vencedora mais tempo para recuperar os investimentos no sistema. O edital prevê novo formato do estacionamento rotativo pago, como a informatização da venda de bilhetes, que poderá ser feita via telefone, internet e estações, conhecidas como parquímetros, a serem instaladas a cada 30 vagas disponíveis.

Hoje as vendas de bilhetes de papel são feitas por meio de monitores e de lojas credenciadas. "Tudo isso gera um custo, que não é pequeno." A estimativa é que o retorno financeiro aconteça a partir do quinto ano de prestação do serviço. Sem a ampliação, avalia o subsecretário interino, poderia-se perder o interesse da iniciativa privada pela licitação.

Conforme a Tribuna noticiou em abril, para o novo edital, estavam previstas mais 985 vagas para veículos e 400 destinadas a motocicletas. No caso das motos, o rotativo seria apenas no Centro. Para os carros de passeio, a novidade seria a instalação da Área Azul nos bairros Santa Terezinha, na Região Nordeste, Benfica, na Zona Norte, e São Pedro, na Cidade Alta. A Settra não divulgou detalhes sobre as novas vagas ontem.

 

Atraso

Inicialmente, o novo modelo de operação estava previsto para ser implementado no mês passado. A expectativa era que o edital fosse publicado entre fevereiro e março. Enquanto eram realizados os estudos de viabilidade técnica para o edital e a posterior implantação do sistema, a Settra renovou o contrato com a 3S Empreendimentos e Administração de Estacionamentos Ltda, que atua na cidade desde 2011.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que campanha corpo-a-corpo ainda dá voto?