Publicidade

30 de Janeiro de 2014 - 20:09

Por Tribuna

Compartilhar
 

Um músico, morador de Juiz de Fora, deverá receber R$ 282,90 por danos materiais e R$ 3.390 a título de danos morais da TAM Linhas Aéreas. De acordo com a assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a vítima teria adquirido passagens em seu nome, de sua esposa e de sua filha para o Chile, mas, devido à ausência do nome "Júnior" em seu bilhete, ela foi obrigada a pagar outra passagem e também as taxas de remarcação de todas as passagens da volta.

O incidente aconteceu no embarque da família para Santiago no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP), em 25 de abril de 2012. Segundo o processo, o músico relatou que, no balcão do check-in, ele apresentou o bilhete de embarque, contudo, o funcionário da empresa informou que não constava no documento o nome "Júnior" e solicitou que ele se dirigisse à loja da TAM a fim de solucionar o ocorrido, enquanto sua esposa e filha poderiam aguardar no balcão. Ao retornar, ele verificou que sua esposa e filha já tinham finalizado o check-in e que todas as malas da família já haviam sido despachadas.

Conforme o TJMG, a vítima alega que foi obrigada a adquirir outra passagem, utilizando milhas do cartão de crédito de seu pai. Entretanto, além de comprar outro bilhete, ele teve que pagar as taxas de remarcação de todas as passagens de volta, que foram agendadas para 3 de maio, já que o bilhete em seu nome havia sido cancelado e não havia mais passagens para o dia 2. Por isso, o TJMG condenou a TAM a indenizar o músico em R$ 282,90, valor das taxas de remarcação, e mais R$ 3.390 por danos morais, além do cancelamento da transferência das 20.000 milhas do cartão fidelidade do pai do músico. A Tribuna entrou em contato com a assessoria de imprensa da TAM, mas "a empresa só irá se manifestar nos autos do processo".

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor de fechamento de pista em trecho da Avenida Rio Branco para ciclovia nos fins de semana?