Publicidade

29 de Abril de 2014 - 07:00

Rede de vestuário confirma investimento em nova etapa do empreendimento, com abertura de 65 vagas

Por Tribuna

Compartilhar
 

As marcas Riachuelo e Tok&Stok devem estar na lista das quatro âncoras previstas no projeto de expansão do Independência Shopping. A Riachuelo confirmou a informação. Já a Tok&Stok não confirmou, mas também não descartou a possibilidade de chegar a Juiz de Fora. Procurada, a administração do shopping preferiu não comentar o assunto, em função de o processo de negociação estar em curso.

A investida da Riachuelo na cidade já está prevista no Shopping Jardim Norte, com perspectiva de inauguração no próximo ano. Conforme o diretor de expansão da rede, Marcos Tadeu de Paula, serão investidos R$ 6,4 milhões para a criação do loja no Independência Shopping, com 1.942 m² de área construída. A expectativa é que sejam criados 65 empregos diretos. Sobre a inauguração de duas lojas na cidade, a rede explica que a instalação é precedida de estudo de viabilidade, tendo Juiz de Fora demanda para comportar ambos os empreendimentos. A Riachuelo mantém 217 lojas no país, sendo 15 em Minas Gerais.

A Tok&Stok, considerada referência em móveis e decoração no país, não divulgou detalhes sobre a possível loja. Presente em 13 estados, a rede mantém duas unidades em Minas Gerais, ambas em Belo Horizonte.

O projeto

O objetivo do Independência Shopping é expandir em cerca de 50% sua área bruta locável, passando dos atuais 24.493 m² para quase 37 mil m². O projeto, que ainda depende de aprovações para ser executado, configuraria a primeira expansão do empreendimento inaugurado em 2008 e seria implantado onde hoje está localizado o estacionamento descoberto. Com a ampliação, o shopping ganharia quatro novas lojas âncoras, 70 satélites, 700 vagas cobertas para veículos e criaria entre 750 e mil vagas de emprego. O planejamento prevê início das obras em janeiro do próximo ano com finalização prevista para abril de 2016. O Independência Shopping recebe cerca de 420 mil pessoas e vende, em média, R$ 20 milhões por mês.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que os resultados do programa "Olho vivo" vão inibir crimes nos locais onde estão as câmeras?