Publicidade

22 de Março de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

A Unimed Juiz de Fora encerrou 2013 com crescimento de 10,13% na receita operacional bruta, garantindo à saúde complementar da cidade recursos de R$ 223 milhões, conforme o balanço anual, apresentado em assembleia geral ordinária entre os cooperados na última quinta e divulgado ontem à imprensa. O volume de atendimentos também apresentou recordes. No último ano foram realizadas 641.352 consultas, além de 17.857 internações e mais de dois milhões de exames. Para 2014, a meta é manter o índice e focar na construção do hospital próprio, que irá atender a clientes de Juiz de Fora e da região da Zona da Mata, detentora de outras 12 cooperativas da rede.

"Conseguir manter crescimento é mais importante do que alcançá-lo. Planejamos para este ano mais crescimento e, prioritariamente, manter o padrão de qualidade, ampliar a base de clientes de 10% a 15% e fidelizar as empresas integrantes", destaca o presidente da Unimed juiz-forana, Hugo Borges, que atribui o crescimento à consolidação dos sistemas de tecnologia da informação, processos e gestão de pessoas, que resultaram na conquista da terceira colocação no Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS), entre as operadoras com mais de cem mil clientes, avaliado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Sem adiantar números e prazos, Borges afirmou que as obras para a construção da unidade hospitalar da Unimed em Juiz de Fora, que se somará a outras 112 em todo Brasil, aguardam a consolidação do financiamento junto ao BNDES. "O hospital será construído com recursos de terceiros, por isso, é importante que o Governo entenda que a unidade é uma necessidade da cidade, desonerando as demandas junto ao sistema público."

Além de leitos para internação, salas de urgência e emergência e de pronto atendimento, a unidade contará, ainda, com um núcleo direcionado à medicina preventiva. "Queremos proporcionar uma estrutura de atendimento personalizado e humanizado, com qualidade e acolhimento", enfatiza.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que campanha corpo-a-corpo ainda dá voto?