Publicidade

30 de Maio de 2014 - 17:01

Por Gracielle Nocelli

Compartilhar
 

Atualizada às 20h48

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) irá expandir o quadro de docentes por meio do quantitativo de banco de professor-equivalente, conforme anúncio feito nesta sexta-feira (30) pelo reitor Henrique Duque durante coletiva. A instituição poderá contratar até 527 professores, de acordo com a carga horária de trabalho. As vagas serão preenchidas mediante solicitação dos departamentos dos campi juiz-forano e de Governador Valadares. O Colégio de Aplicação João XXIII também terá seu próprio banco, com um total de 111 códigos de docentes. Dezesseis editais, ainda sem data definida para divulgação, serão abertos para a seleção na unidade.

Duque destacou que esta será a oportunidade de garantir o ensino de qualidade e a capacitação de profissionais que já atuam nas instituições. "O professor que quiser se especializar fora do país não deixará uma lacuna no quadro, pois teremos o direito ao substituto." Para ele, "as novas vagas irão suprir completamente a demanda de afastamento de professores para qualificação, possibilitando um aceleramento exponencial na formação acadêmica dos docentes." Segundo o reitor, só em 2013, 350 professores se ausentaram da instituição para viagens no exterior.

As novas vagas foram anunciadas pela presidente Dilma Rousseff em encontro com reitores realizado em Brasília, no último dia 21. O banco de professor-equivalente da UFJF terá o quantitativo de 311 oportunidades, conforme decreto publicado no Diário Oficial. Nos casos de docentes que tenham jornada de 40 horas semanais, a equivalência é de um por vaga, o que garante a contratação de até 311 funcionários. A proporção para professores que atuem 20 horas por semana é de 0,59 por vaga, o que permite a contratação de até 527 profissionais se o banco for utilizado na íntegra. Para professores visitantes, a equivalência é de 1,78, o que significa que a universidade pode ter dois professores nesta condição, estrangeiros ou não, para cada programa de pós-graduação stricto sensu e ainda contratar 321 professores substitutos com dedicação de 20h semanais.

"As vagas serão preenchidas de acordo com a demanda. Os departamentos irão avaliar a necessidade de docentes e comunicar à Administração. Não há prazo definido para a solicitação ou preenchimento destas oportunidades", explica Duque. O reitor avalia que os resultados, somados à vinda de profissionais estrangeiros, "terão impacto direto na qualidade dos programas de pós-graduação e na internacionalização da UFJF."

 

João XXIII

Para o diretor de ensino do Colégio de Aplicação João XXIII, José Luiz Lacerda, a criação do banco de professor-equivalente próprio foi uma grande conquista. "Seria inviável ficar sem essas vagas, pois já estamos trabalhando no limite e temos muitos professores para aposentar." A diretora Andréa Vassalo Fagundes ressaltou o processo de desenvolvimento da instituição. "O colégio está crescendo em termos de estrutura e, agora, também de pessoal."

 

Titulares

A UFJF informou, também, que terá três novas vagas para professor titular. Os critérios para progressão dos professores associados a titulares serão submetidos ao Conselho Superior. A instituição tem 125 professores nesta classificação.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que os resultados do programa "Olho vivo" vão inibir crimes nos locais onde estão as câmeras?