Publicidade

02 de Fevereiro de 2014 - 07:00

Associação de Tiro com Arco de Juiz de Fora lança competições indoor e outdoor e garante ano repleto de atividades para os atletas da cidade

Por Wallace Mattos

Compartilhar
 
Ricardo, Fernando, Arthur, Leandro, Leonardo e Dílio: prontos para os torneios
Ricardo, Fernando, Arthur, Leandro, Leonardo e Dílio: prontos para os torneios

Buscando acertar em cheio os corações de quem pratica, tem vontade de praticar ou quer apenas conhecer a modalidade esportiva, os arqueiros juiz-foranos, organizados há pouco mais de um ano na Associação de Tiro com Arco de Juiz de Fora (ATAJF), lançam em 2014 seu primeiro calendário oficial. E as competições já começam no próximo fim de semana, com a primeira etapa do Campeonato Juiz-Forano de Tiro com Arco Indoor e a Primeira Copa Indoor, realizadas paralelamente, no dia 9 de fevereiro. As competições já têm inscrições abertas, a R$ 10 para associados da entidade local e R$ 30 para não-sócios. O local será definido nos próximos dias.

Segundo o presidente da Associação, Dílio Alvarenga, a iniciativa de estabelecer um calendário de disputas é inédita no interior do estado. "Este é o primeiro ano que o tiro com arco juiz-forano tem um calendário de competições cheio e programado desde o início da temporada. É a primeira vez na história de Minas Gerais que uma entidade regional realiza um campeonato próprio, alheio ao Campeonato Estadual, realizado pela Federação Mineira de Arco e Flecha", comemora.

As disputas terão entrada franca, já que um dos objetivos das disputas é difundir o tiro com arco para angariar adeptos entre os juiz-foranos, com o intuito de formar uma equipe local numerosa e forte para defender a ATAJF em competições regionais, estaduais e, quem sabe, nacionais. Segundo Dílio, as regras dos campeonatos e das copas são de simples compreensão. "Nas disputas indoor, realizadas em ambientes fechados, os alvos têm 40cm de diâmetro e ficam a 18m dos atiradores. São dois rounds de 30 tiros - dez séries de três tiros - nos quais os arqueiros têm 2 minutos para atirar suas flechas por série. No outdoor, em locais abertos, a distância dos alvos, de 80cm de diâmetro, é de 50m. São dois rounds de 36 tiros - seis séries de seis tiros -, com 4 minutos por série."

As copas juiz-foranas serão disputadas no formato dos chamados combates, com regras diferentes para o arco recurvo e arco composto. As competições são abertas a quem quiser participar, seja ele integrante ou não da ATAJF. "Queremos atrair cada vez mais praticantes do esporte. Assim, todos estão convidados. Haverá categorias por modalidade de arco, sexo e idade do atleta, conforme as regras oficiais do esporte. Queremos o envolvimento do maior número de pessoas possível", deseja Dílio.

 

Ações além das disputas

O circuito local de torneios deu um gás nos treinos diários dos praticantes de tiro com arco em Juiz de Fora. Mas, como destaca o dentista Leandro Steca, 38, praticante há um ano e meio da modalidade arco recurvo, a formação da ATAJF já havia dado um impulso ao esporte na cidade. "A criação da associação já foi um grande incentivo, pelo menos para mim. Eu ia para o Rio de Janeiro atirar, e com a criação da ATAJF, facilitou. A competição é sempre um estímulo ao treino. Como elas são constantes durante o ano, você sempre tem que estar treinando, pois haverá uma disputa próxima", considera.

Segundo o presidente da ATAJF, desde que a entidade nasceu, a procura de novos praticantes tem sido intensa, e as competição se somam a outras ações que visam a expandir a prática do esporte em Juiz de Fora. "Temos recebido vários contatos de pessoas que sempre sonharam em praticar o tiro com arco, mas que nunca tiveram oportunidade para que isso efetivamente ocorresse. A competição, juntamente com todas as atividades que estão sendo desenvolvidas pela ATAJF, como o curso para iniciantes e a realização de workshops com atletas de renome nacional, são formas de divulgação do esporte", diz Dílio, que organiza treinos diários na área em frente à arquibancada do campo do complexo esportivo da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em uma parceria entre a associação e a Faculdade de Educação Física e Desportos (Faefid), que permitiu aos arqueiros juiz-foranos terem um local fixo para seus treinamentos.

 

 

Intercâmbio e desenvolvimento

Para o engenheiro mecânico Ricardo Mendes, as competições locais podem facilitar diversos níveis de intercâmbio entre seus praticantes. "No Brasil, o tiro com arco ainda é uma modalidade bem restrita. Se toda cidade tivesse uma iniciativa assim, o pessoal estaria atirando muito mais, conhecendo muito mais, e estaríamos bem mais desenvolvidos. Além disso, facilita a compra e venda de materiais, artigos e equipamentos relacionados à prática do esporte."

Competindo pelo Rio de Janeiro, o advogado Fernando de Paula, 33, há quase dois anos fez amizades com outros atletas do estado vizinho. Agora é a vez de ele convidar os arqueiros de lá para subirem a serra. "Já passei para os dirigentes da Federação Carioca o calendário de nossas disputas aqui, para termos a possibilidade de trazer atletas do Rio para competir em Juiz de Fora. Vamos ter de treinar bastante e fazer o possível para nos darmos bem na competição em casa, apesar da força dos arqueiros cariocas", projeta.

 

Inscrições

Os interessados em disputar o Campeonato Juiz-Forano de Tiro com Arco podem se inscrever através do e-mail atajf@hotmail.com ou pessoalmente, no endereço da ATAJF, na Avenida Rio Branco 2.370, sala 826, no Centro. Preferencialmente, os atletas devem se inscrever até a próxima quarta-feira, mas existe a possibilidade de serem aceitas inscrições até no dia do evento, antes do início do aquecimento dos arqueiros, a critério da diretoria técnica da disputa.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?