Publicidade

30 de Janeiro de 2014 - 07:00

Destaques na estreia, Miguel e Gonçalves mantêm humildade

Por Tribuna

Compartilhar
 
Atletas avaliaram seus desempenhos em jogo
Atletas avaliaram seus desempenhos em jogo

A cabeça dos jogadores do Tupi já está voltada para o compromisso do próximo sábado (1º), às 17h, contra o Minas, no Estádio Municipal, pelo Campeonato Mineiro. Mas a estreia na competição não sai da memória dos dois protagonistas do lado carijó do empate de 1 a 1 com o América-MG, em Belo Horizonte, no último domingo. Quem terá feito a melhor primeira partida do Estadual: o goleiro Gonçalves, que pegou um pênalti, ou o meia Miguel, autor do gol do Alvinegro de Santa Terezinha? Os atletas avaliaram seus desempenhos no embate.

Miguel diz que sua estreia como jogador profissional foi além da realidade algum dia imaginada. "Tinha pedido a bola para o Núbio (Flávio, atacante carijó), mas ele enxergou o Sidnei em melhor posição e preferiu dar o passe para ele, que girou e chutou. A bola bateu na trave e voltou, e tive tranquilidade para bater de primeira. Começar dessa forma a carreira foi surreal. Nunca imaginei uma estreia nos profissionais contra meu ex-clube e podendo fazer um gol importante", comemorou.

Já o goleiro atribui aos trabalhos do dia a dia e conselhos do preparado de goleiros Walker Campos o bom desempenho em sua volta a Santa Terezinha. "Acredito que foram dois lances decisivos nos quais pude ajudar, graças ao nosso trabalho com o Walker. Ele sempre diz que é para esperar a batida no pênalti, e foi assim que fiz a defesa. Já no lance logo depois do empate deles, temos um treino específico no qual derrubamos um cone e vamos em busca da bola depois. Foi isso que aconteceu", conta o arqueiro, citando lance que defendeu finalização do atacante Lucas Silva cara a cara e o arremate do centroavante Obina na sequência, aos 10 minutos do segundo tempo - o empate do América saiu aos 8.

Mas, mesmo sendo destaques individuais do confronto com o Coelho, Miguel e Gonçalves fizeram questão de dividir os méritos com os companheiros. "Estamos aqui em prol do grupo. O Miguel ajudou muito, contribuiu com o gol, pude ajudar com minhas defesas e todo o time também colaborou. Tem que ressaltar o trabalho de todo mundo", disse o goleiro. "Acredito muito naquela tese que o corpo humano é um todo. O braço depende da perna e vice versa. E um time é isso, dentro de campo cada um tem sua função e tem que cumprir para funcionar bem. Fui importante fazendo o gol, e o Gonçalves fez a defesa do pênalti, mantendo o 1 a 0 no fim do primeiro tempo, e outras importantes, evitando a derrota. Cada um que está aqui sabe de sua importância, não só quem está jogando, mas até quem está fora", completou o meia.

 

Novidades

Nesta quarta-feira (29), no coletivo realizado no Estádio Municipal, o time titular do Tupi teve novidades. No gol, Gonçalves deu lugar a Jordan, que não pôde atuar na primeira rodada por força de contrato, já que pertence ao América. O lugar do lateral-direito Henrique, expulso no último domingo, foi ocupado por Magnum. Já o zagueiro Helder, que sofreu uma entorse no joelho esquerdo diante do Coelho, treinou normalmente. Nesta quinta, o técnico Wilson Gottardo deve definir seus titulares no treinamento que será realizado no campo da UFJF à tarde.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?