Publicidade

03 de Maio de 2014 - 06:00

Atletas de Juiz de Fora disputam o Campeonato Brasileiro de Jiu-Jítsu no interior de São Paulo

Por WALLACE MATTOS

Compartilhar
 
Leonardo "Cascão" Saggioro busca o tricampeonato
Leonardo "Cascão" Saggioro busca o tricampeonato

Lutadores juiz-foranos começam hoje, em Barueri, na região metropolitana de São Paulo, a busca do mais importante título nacional do jiu-jítsu. Seis lutadores da Academia Vida e Saúde/Brazilian Top Team disputam o Campeonato Brasileiro da modalidade. Estarão no tatame Leonardo "Cascão" Saggioro, na faixa preta, adulto, peso pena; Leon Denny (roxa/adulto/meio-pesado); Ighor Alvim (roxa/adulto/pena); Matheus Garcia (azul/adulto/médio); Flávio Alexandre (marrom/master/médio); e Maurício Vicente (preta/master 4/médio).

Destaque para Leon, atual campeão de sua divisão, e Saggioro, bicampeão nacional e que vai em busca do tri. Para o mestre Ricardo Marques, sua equipe está pronta para o desafio do Brasileiro, e mais medalhas podem voltar na bagagem dos juiz-foranos. "Temos boas possibilidades de medalhas além do Cascão e do Leon, que são destaques. Todos estão bem preparados e são experientes. Eles estão em um bom ritmo de competição e, agora, precisam estar em um dia bom", acredita o professor.

Para Cascão, a busca do tri em sua divisão não será simples. Em meados de abril, o local foi até o Oriente Médio e voltou campeão. Em Abu Dhabi, o juiz-forano subiu ao lugar mais alto do pódio no World Profissional Jiu-Jítsu Championship - conhecido como Mundial Profissional. Essa vitória, somada ao fato de ele ser o atual bicampeão de sua categoria, faz os adversários estudarem bem suas estratégias. Assim, o local tem procurado alternativas para não ficar previsível e desbancar qualquer tática empregada contra ele. E, mesmo dominando há dois anos em sua faixa e peso, Cascão não toma para si o favoritismo.

"Vou para essa competição como se fosse meu primeiro Brasileiro. Não me considero favorito. Certamente, porque ganhei em Abu Dhabi e venho vencendo nesse torneio, meus adversários prestam mais atenção em como luto e como costumo treinar. Mas procuro, para cada adversário, traçar uma estratégia diferente e, na preparação, procurei treinar contra lutadores que utilizam diferentes técnicas para diversificar e estar preparado para o máximo delas. A conquista no Oriente Médio mostra que meus treinos fizeram a diferença e meu foco está no lugar certo. Vou em busca desse tri", deseja o local que, além do Brasileiro, ainda este mês, entre os dias 28 e 31, pretende estar no Mundial de Jiu-Jítsu, em Long Beach, na Califórnia, Estados Unidos. Para que isso aconteça, precisa conseguir o visto junto à embaixada americana.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você aprova o retorno de Dunga para o comando da Seleção Brasileira?