Publicidade

08 de Março de 2014 - 06:00

Contra o Cruzeiro, Tupi estreia no reformulado estádio onde já fez história, e técnico poupa titulares

Por Wallace Mattos

Compartilhar
 
Pelo meio, Sidnei assume o posto de titular; Da Silva ganha uma chance
Pelo meio, Sidnei assume o posto de titular; Da Silva ganha uma chance

Com uma equipe bastante modificada em relação ao time que venceu o Boa Esporte no meio dessa semana por 1 a 0, em Juiz de Fora, o Tupi vai a campo neste sábado (8) para seu primeiro jogo no Mineirão depois da reabertura do estádio, reformulado para a Copa do Mundo. O Carijó encara o Cruzeiro às 18h30, em jogo isolado da décima rodada - todas as demais partidas serão no domingo -, e o time juiz-forano terá pelo menos quatro mudanças com relação aos titulares da última quarta-feira, sendo três delas por opção da comissão técnica e uma por contusão.

Serão poupados o zagueiro Fabrício Soares, o volante Genalvo e o atacante Núbio Flávio. Além deles, o atacante Ademilson será desfalque por conta de ter rompido o tendão de Aquiles no confronto com o Boa. Para a zaga, Rafael Vitor é a opção. No meio, Sidnei assume o posto de titular, e Raphael Aguiar, que já entrou no lugar de Ademilson na última quarta, ganha uma chance, assim como Da Silva. A diretoria do Tupi teria uma reunião neste sábado, a poucas horas do apito inicial, para tentar liberar a participação do zagueiro Helder, que pertence ao clube de Belo Horizonte, na partida. Caso ele não possa atuar, o volante Felipe Lima será recuado para a zaga, e o meia Miguel irá compor o meio de campo.

Como todos os jogadores que entram já foram titulares em algum momento do Estadual até aqui - exceto Aguiar, que chegou há poucos dias, mas atuou a partir dos 15 minutos do confronto com o Boa até os 18 do segundo tempo -, o técnico carijó, Paulo Campos, não fala em time misto, mas sim em utilizar seu elenco por conta das seguidas decisões que vem vivendo. "Estamos vindo de confrontos com o Tombense (1 a 1, em Tombos, no dia 1º de março) e o Boa, ambos brigando conosco pelo G4. No meio temos essa partida contra o Cruzeiro, um jogo importante, respeitamos jogar contra o campeão brasileiro, mas temos que ser realistas. Teremos pela frente outras duas decisões. Uma contra o Juazeiro-BA (na próxima quarta-feira), na Copa do Brasil, com viagem longa e na qual temos de fazer pelo menos um bom resultado para podermos nos classificar. Outra a decisão da vaga na semifinal do Campeonato Mineiro, contra o Guarani (no dia 16 de março), em casa. Assim, em conversas com o departamento médico e a comissão técnica, decidimos que o importante era dar oportunidade de alguns atletas jogarem também, porque em uma necessidade de cartão ou contusão, teremos uma equipe forte com ritmo de jogo", explica Campos.

Quem tem a oportunidade de retornar aos titulares justamente em uma das partidas de maior visibilidade do Campeonato Mineiro comemora e espera surpreender o vencedor do último Brasileirão. É o caso de Da Silva, que foi para o banco e não jogou diante do Boa Esporte. "Ficar de fora é normal no futebol, são opções táticas de cada treinador. Entendo e respeito. Infelizmente, o Ademilson se contundiu, mas esperamos sua melhora o mais rápido possível. Esse jogo motiva a todos por ser o Cruzeiro, atual campeão brasileiro, o Brasil todo pode assistir, e vamos tentar conseguir a primeira vitória fora de casa. Não é impossível. Vamos partir para cima e pelo menos com um empate queremos voltar de lá", deseja.

 

 

Com o Fantasma vivo no sangue

Se quer aprontar para cima da Raposa, o Tupi sempre poderá buscar em sua história a lenda do Fantasma do Mineirão, time que, em meados da década de 1960, assombrou Minas Gerais ao bater Cruzeiro, Atlético-MG e América-MG no maior estádio do estado. Neste sábado, jogando pela primeira vez na nova arena, o Carijó terá um pouco do sangue daquela equipe em campo. Titular da lateral-esquerda há duas partidas, Raphael Toledo, neto de Moacir Toledo, o Toledinho, está escalado e quer escrever sua própria história no Mineirão. "Não digo que repetiríamos o Fantasma, mas vamos em busca de ser essa surpresa e sair com uma vitória de lá. Vamos usar todas as nossas forças para isso", pretende o jogador, que originalmente é meia mas diz estar se sentindo muito confortável atuando pela beirada do campo.

 

Força máxima?

Depois de atuar com um time misto no meio da semana, o Cruzeiro terá o retorno dos titulares neste sábado. Os únicos desfalques são o zagueiro Bruno Rodrigo e o atacante Dagoberto. Os dois jogadores foram poupados do treinamento realizado nesta sexta-feira, na Toca da Raposa II, e não vão ao Mineirão. Eles serão preservados pelo treinador Marcelo Oliveira para a partida contra o Defensor Sporting, na próxima terça-feira, em Montevidéu, pela Libertadores da América.

 

Cruzeiro x Tupi

Mineirão - 18h30

Árbitro: Igor Junio Benvenuto

Cruzeiro: Fábio; Ceará, Dedé, Leo e Egídio; Rodrigo Souza e Nilton; Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Willian; Marcelo Moreno

Tupi: Jordan, Henrique, Helder (Felipe Lima), Rafael Vitor e Raphael Toledo; Felipe Lima (Maguinho), Maguinho (Miguel) e Sidnei; Raphael Aguiar, Da Silva e Wesley. Técnico: Paulo Campos.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor de fechamento de pista em trecho da Avenida Rio Branco para ciclovia nos fins de semana?