Publicidade

03 de Abril de 2014 - 07:00

Gasparete e Gil Carlos alegam problemas financeiros para fazer das instituições um único clube

Por Nathani Paiva

Compartilhar
 
Proposta foi apresentada pelo presidente do Verdão, Paulo Cézar Gasparete
Proposta foi apresentada pelo presidente do Verdão, Paulo Cézar Gasparete

O Sport Club de Juiz de Fora poderá se unir ao Tupynambás Futebol Clube. O projeto da fusão, intitulado"+100 anos", foi anunciado na manhã desta quarta-feira (2) pelo presidente do Verdão, Paulo Cézar Gasparete, durante encontro com jornalistas e sócios. Segundo ele, os clubes estão passando por situações financeiras delicadas, e essa seria uma forma de tentar reerguê-los. A proposta será encaminhada para as comissões das duas entidades, onde deverá ser estudada. Em seguida, os associados serão convocados para votação.

Gasparete ressaltou que sua gestão recebeu o clube com uma dívida de mais de R$1 milhão. "Nosso faturamento está estrangulado. Não podemos alugar o ginásio, porque o local está interditado pelo Corpo de Bombeiros. Atualmente, as dívidas estão quitadas, mas estamos praticamente sem fonte de renda". Ele também acrescentou que o projeto foi estruturado há mais de um ano e que torce para que os 531 sócios ativos patrimoniais do clube vejam a situação com bons olhos. "Acredito que eles sofrerão um pouco no início ao pensarem nessa mudança, mas depois ficarão mobilizados."

O presidente do Tupynambás, Gil Carlos Ferreira Júnior, relatou que foram vendidas cinco lojas da entidade durante a antiga administração, e que a diretoria estuda vender mais duas para quitar dívidas de ações trabalhistas. "A fusão será favorável para ambos. Além disso, acredito que é possível unir histórias e paixões de clubes rivais."

 

Tombamento

O projeto da construção de um shopping center onde hoje existe a sede do Sport, entre as avenidas Brasil e Rio Branco, continua em curso, conforme explicou o presidente do Sport. Atualmente, o clube está tentando a medida de destombamento da arquibancada e da sede social, protegidas como patrimônio cultural da cidade desde 2011, para execução do plano.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você escolhe seu candidato através de: