Publicidade

17 de Maio de 2014 - 07:00

Diante de sua torcida, Tupi busca contra o Caxias segunda vitória na Série C do Brasileiro

Por Wallace Mattos

Compartilhar
 

Na briga para chegar ao grupo dos quatro primeiros colocados da chave B da Série C do Campeonato Brasileiro, o Tupi tem neste sábado (17) o segundo jogo seguido em seus domínios. Pela quarta rodada da competição nacional, o clube de Juiz de Fora recebe o Caxias, do Rio Grande do Sul, em compromisso marcado para as 16h, no Estádio Municipal. Depois da vitória na terceira rodada do torneio, por 1 a 0, sobre o Guaratinguetá, também no Mário Helênio, no dia 10 de maio, o Carijó quer manter o embalo e conquistar mais um triunfo diante de sua torcida.

Em sexto na competição, caso vença esta tarde, o Tupi tem grandes chances de terminar a quarta rodada da Terceirona no G4, dependendo de uma combinação de resultados. Mas o clube local também deve estar atento, pois um revés aliado a sucessos de quem está atrás na tabela pode jogá-lo para baixo, colocando-o na zona de rebaixamento do grupo B, que hoje é ocupada por Guaratinguetá e Duque de Caxias. Por isso, o técnico alvinegro, Léo Condé, sabe que o compromisso deste sábado é importante para não deixar a equipe local patinando no início da Série C e alertou seu grupo de jogadores. "O Tupi sabe que a vitória é de suma importância dentro de nossas pretensões antes da parada para a Copa. Não podemos nos jogar de qualquer maneira para cima do adversário, mas a iniciativa maior do jogo tem que ser nossa em casa. Acima de tudo, temos que ter consciência e saber que um resultado positivo pode nos colocar para cima na classificação, assim como um revés possivelmente nos deixa lá embaixo. Então é um jogo importantíssimo no qual temos que estar concentrados em busca desses 3 pontos", pede o treinador.

Com o desfalque do zagueiro Marcelinho, que tem uma distensão grau 1 na coxa direita, e a recuperação física do lateral-esquerdo Bruno Barros, Condé será obrigado a mudar sua equipe pela quarta vez em quatro rodadas, mas ganhou opções. Para a vaga do defensor, o volante Maguinho e o antigo dono da posição, Henrique, foram os testados durante a semana. O segundo também pode ser utilizado na armação do meio de campo, como aconteceu na última rodada. Já do outro lado, Bruno pode ocupar a ala, tornando o dono da posição diante do Guaratinguetá, Raphael Toledo, uma opção para o meio de campo. Como tradicionalmente faz, o comandante carijó só vai divulgar seus titulares momentos antes do início do confronto com os gaúchos.

Certa mesmo é a escalação de Ewerton Maradona como o camisa 10 do Carijó esta tarde. Contratado para ser o comandante do meio de campo do Tupi, o meia entrou no segundo tempo diante do Guaratinguetá e mudou a dinâmica da partida, mesmo tendo poucos treinos com os novos companheiros. Agora, após uma semana cheia de trabalho, o jogador está confiante de que seu desempenho vai melhorar. "O time no segundo tempo (da última partida) teve outra cara. Tivemos mais oportunidade de gols e continuamos a não sofrer ali atrás. Tinha treinado somente duas vezes com meus companheiros, por isso foi melhor ter entrado no decorrer da partida. Mas entrar no segundo tempo é totalmente diferente do que começar jogando. Prefiro estar quente desde o início. Você começar treinando a semana é outra coisa. A gente vai conversando, posicionando, sabendo como outro gosta de jogar. Foi bastante proveitoso trabalhar direto com a equipe que vai jogar, e estou encaixando ali do jeito que o Léo (Condé) quer. Acredito que estou preparado para fazer um bom jogo", projeta.

Depois de vencer por 2 a 0 o São Caetano em casa, no último dia 10, e chegar à quarta colocação do grupo B da Terceirona, o Caxias vem a Juiz de Fora tentar seu primeiro triunfo fora de casa para se manter no G4. O técnico da equipe grená, Beto Campos, não tem problemas médicos ou de suspensão e deve repetir a formação que bateu a equipe paulista no Estádio Centenário, em Caxias do Sul.

Ingressos e acesso

Os ingressos para Tupi x Caxias estão sendo vendidos antecipadamente até o meio-dia no posto da Liga de Futebol de Juiz de Fora, no Calçadão da Rua Halfeld; e na sede social do Tupi, na Rua José Calil Ahouagi, 332, Centro. O valor da inteira é R$ 20 e o da meia-entrada, R$ 10 (para estudantes, menores de 12 e maiores de 60 anos, mediante apresentação de documento).

O acesso da torcida ao estádio, pelo portão principal e o bairro Dom Orione, será liberado a partir das 14h. A Settra vai disponibilizar quatro ônibus extras da linha 517/Estádio. A primeira viagem sairá da Avenida Presidente Itamar Franco, em frente ao Procon, às 13h. Para o retorno, o último ônibus deixa a região do Mário Helênio às 18h40.

A Polícia Militar orienta que não sejam levados para o estádio garrafas, objetos pontiagudos, rádios com pilhas grandes, artefatos pirotécnicos e qualquer tipo de material inflamável, como cartazes e papéis picado e higiênico.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?