Publicidade

11 de Maio de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Belo Horizonte (Gazeta Press) - Eliminado da Libertadores e sem vencer no Campeonato Brasileiro, definitivamente o momento do Atlético-MG não é nada bom. Situação oposta vive o arquirrival Cruzeiro, que lidera o Brasileirão e é único time do país ainda vivo na competição continental. Em situações opostas os dois maiores clubes de Minas Gerais medem forças neste domingo, às 16h, no Independência.

Enquanto o Galo quer usar o clássico para iniciar uma reação no Brasileiro, a Raposa prioriza a Libertadores, mas não pretende facilitar a vida alvinegra, defendendo a ponta da competição nacional.

O Atlético-MG vai usar o que tem de melhor no momento, apesar de estar cheio de desfalques. Já o Cruzeiro optou por poupar quase todos os seus jogadores titulares, escalando uma equipe reserva.

Escalações

O técnico Levir Culpi tem alguns problemas para armar o Galo e deverá mudar o esquema tático, passando do tradicional 4-4-2 para o 3-5-2, com Otamendi, Leonardo Silva e Réver formando a trinca de zagueiros.

No meio-campo, Tardelli deverá ter a função de armar as jogadas do Galo, já que Ronaldinho Gaúcho está vetado pelos médicos. No ataque, Jô, com uma lesão no joelho, é outra baixa de ordem médica. Com isso, o avante André, que estava esquecido no clube terá a chance de ser titular no clássico, formando dupla com Fernandinho. Na ala direita, Marcos Rocha, que vem desfalcando o time nos últimos jogos segue fora da equipe, com o contestado Alex Silva na posição.

Devido ao desgaste pelo excesso de jogos, o técnico Marcelo Oliveira decidiu poupar jogadores. Dagoberto voltou a sentir uma lesão muscular na coxa e não foi relacionado. O único titular que vai começar o jogo é o goleiro Fábio.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que a realização de blitze seria a solução para fazer cumprir a lei que proíbe jogar lixo nas ruas?