Publicidade

26 de Fevereiro de 2014 - 06:00

Time da UFJF joga contra o Vôlei Brasil Kirin suas últimas fichas pela classificação para os playoffs

Por Wallace Mattos

Compartilhar
 

A última rodada da primeira fase da Superliga Masculina de Vôlei reservou à equipe da UFJF a oportunidade de fazer história na competição mais importante da modalidade no país. Após confirmarem a melhor campanha de seus três anos na elite do esporte nacional, os juiz-foranos têm a chance de conseguir uma inédita classificação para os playoffs do torneio, objetivo traçado ainda no início da temporada pelos responsáveis pelo projeto. Para isso, uma vitória na partida da noite desta quarta-feira (26), às 19h, sobre os paulistas do Vôlei Brasil Kirin, no Ginásio da Faculdade de Educação Física e Desportos (Faefid), é imprescindível.

Mas a Federal não depende somente de suas forças. Nona colocada da Superliga, a equipe juiz-forana disputa o último lugar na segunda fase com os paranaenses do Moda/Maringá, atualmente em oitavo. Para roubar o posto do oponente, a UFJF tem que vencer por 3 sets a 0 ou 3 a 1, somando 3 pontos, além de contar também com uma derrota por um dos dois placares do time do Paraná, que enfrenta em seus domínios o Volta Redonda, equipe que luta para não cair, no mesmo horário do jogo em Juiz de Fora.

Uma vitória nesta quarta é considerada pelos jogadores juiz-foranos como uma questão de honra. Depois de ganhar cinco dos últimos seis confrontos, o grupo sabe que, mesmo que a classificação não aconteça, encerrar a edição 2013/2014 do torneio com um triunfo servirá para coroar o árduo trabalho, como destaca o central Jardel, um dos responsáveis pela mudança de desempenho da equipe local desde que passou a atuar como oposto. "Nosso time conseguiu essa arrancada final muito importante para o grupo e para todo o projeto da cidade. A classificação não depende só da nossa equipe, mas, de qualquer maneira, o mais importante é fechar a fase de classificação com uma vitória para coroar esse momento maravilhoso", deseja o jogador.

Foco

O técnico Carlos Augusto "Chiquita" Oliveira também garante que o pensamento está apenas em vencer o jogo de logo mais, e que a classificação é consequência. "Para ser sincero, eu não estou pensando em classificação. Estou pensando apenas nesse confronto contra o Brasil Kirin. Será um jogo difícil, e nós temos que vencer. Só depois que vamos pensar no Moda/Maringá, porque de nada adianta se não ganharmos o nosso jogo", afirma.

Os ingressos para UFJF x Brasil Kirin estão à venda antecipadamente, custando R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada) no restaurante Salsa Parrilla e na cantina da Faefid, no Campus da Universidade; no Victory Suites (Rua Oswaldo Aranha 20, São Mateus) e na AFA Bikes (Rua Santo Antônio 1440, Centro). A partir de uma hora antes do jogo, uma carga extra de bilhetes será vendida na porta do ginásio, custando R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?