Publicidade

10 de Janeiro de 2014 - 20:15

Por Tribuna

Compartilhar
 

Precisando da vitória para voltar a sonhar com uma vaga entre os oito melhores que avançam para a segunda fase da Superliga Masculina de Vôlei 2013/2014, a equipe da UFJF volta à quadra neste sábado (11). A partir das 18h, na Arena UFJF, no Campus, os juiz-foranos enfrentam o desfigurado RJ Vôlei, antigo RJX. Com um jogo a menos, a equipe local está na 12ª e última posição da classificação do torneio nacional, com 8 pontos, e se vencer seu compromisso na quarta rodada do segundo turno da disputa pode saltar para o décimo lugar, ficando a uma vitória do G8.

Um dos destaques da equipe nesta temporada, o central Victor Hugo, constantemente presente na lista dos melhores bloqueadores da competição nacional, garante que a equipe está trabalhando para fazer um bom jogo esta noite e que todos estão comprometidos para sair da situação que vive a UFJF o mais rápido possível. "Será um jogo difícil. Estamos trabalhando no dia a dia para corrigir os erros, principalmente na parte ofensiva. Temos errado em alguns momentos importantes dos jogos. A cabeça está boa. Queremos reverter essa situação o quanto antes. Duas vitórias já nos deixam em uma situação muito favorável ou, dependendo de uma combinação de resultados, até dentro do G8", analisou o jogador.

 

Em crise

Se esportivamente a situação delicada está do lado juiz-forano da quadra, estruturalmente o momento não é favorável aos cariocas. Atual campeão da Superliga, o RJ Vôlei, ex-RJX, vem perdendo seus principais jogadores nos últimos dias. Atletas renomados como o levantador Bruninho, o central Maurício, o ponteiro Thiago Sens e o oposto Leandro Vissotto deixaram o time por conta do atraso de quatro meses de salário, pois tinham seus vencimentos bancados pela OGX, empresa do grupo de Eike Batista que pediu concordata recentemente e passa por um processo de recuperação judicial.

O próximo jogador que deve deixar o RJ Vôlei é o ponteiro Thiago Alves. Assim, por enquanto, só permanecem no time dois atletas diretamente contratados pela OGX: o líbero Mário Júnior e o central Riad. Na derrota para o Funvic/Taubaté, por 3 sets a 0, na última terça-feira, no Rio, os cariocas, que ocupam a quarta colocação da Superliga, com 28 pontos, levaram apenas dez atletas para o ginásio.

Mas, para Victor Hugo, os problemas internos que a equipe carioca tem vivido não devem influenciar o comportamento dos jogadores da UFJF. "Para a gente não interfere em nada. O problema do outro lado é do outro lado. O nosso problema, pela posição na tabela, é bem maior que o deles. Pensando na gente e fazendo um jogo agressivo como temos feito em alguns momentos do campeonato, a gente vai reverter isso", acredita.

 

Ingressos

Os ingressos antecipados para a partida estão sendo vendidos no restaurante Salsa Parrilla e na cantina da Faculdade de Educação Física e Desportos (Faefid), ambos no Campus da UFJF; no Victory Suites (Rua Oswaldo Aranha 20, São Mateus); e na AFA Bikes (Rua Santo Antônio 1.440, Centro). As entradas custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). Esses valores estarão em vigor até as 14h. Após esse horário, a venda será apenas na porta do ginásio, a partir de uma hora antes do jogo, com os bilhetes custando R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?