Publicidade

13 de Fevereiro de 2014 - 07:00

Por WENDELL GUIDUCCI

Compartilhar
 

Obrigado, Toronto

Felipão poderia fechar os olhos e, numa mãozada pelos 20 times da Série A do Campeonato Brasileiro, escolheria três bons goleiros que não comprometeriam na Copa do Mundo. O Brasil está muito bem servido de guarda-metas há tempos, temos a melhor escola do mundo para essa posição ingrata, feita para homens obstinados e confiantes (porque na linha o cara tapeia de lateral, zagueiro ou volante, de meia ou atacante, mas goleiro só joga ali, embaixo dos três paus, e a disputa é ingrata, muitas vezes o cabra dá azar de cair num São Paulo da vida e fica 20 anos no banco do Rogério Ceni).

Mesmo assim, Felipão insiste em Júlio César. Um bom goleiro, sem dúvida, mas não melhor do que uns dez em atividade no Brasil. E o problema do marido da Suzana é esse: inatividade. Preterido no Queens Park Rangers, da Segunda Divisão da Inglaterra, ele foi oferecido a todo mundo, mas não acertou com ninguém. Agora parece ter fechado com o Toronto, do Canadá, para disputar a liga norte-americana e ganhar ritmo de jogo. Já que Felipão não mudará de ideia até a Copa, melhor isso do que ver Júlio César mantendo a forma praticando futevôlei.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que campanha corpo-a-corpo ainda dá voto?