Publicidade

27 de Março de 2014 - 06:00

Por WENDELL GUIDUCCI

Compartilhar
 

Um guia precioso

Na sexta-feira passada, a Fifa publicou em sua revista virtual semanal um guia para turistas que virão ao Brasil para a Copa do Mundo. O texto era tão bem escrito e tão cirurgicamente objetivo que deveria ser adotado pela Embratur em todas as portas de entrada do país. No entanto, provavelmente diante da pressão de forças ocultas, foi retirado do ar. Uma pena.

O texto explicava para os estrangeiros, por exemplo, que no Brasil, "se duas pessoas dizem que vão se encontrar às 12h30, elas na verdade vão se ver às 12h45, não antes". Perfeito, não? Também dizia que "no Brasil, as coisas são feitas no último minuto e há uma coisa acima de todas que os turistas precisam lembrar: não perca a paciência e mantenha-se calmo. Tudo vai ficar bem, e pronto a tempo. Isso serve até para estádios de futebol. Na verdade, o comportamento do brasileiro pode ser resumido assim: relaxa e aproveita." Se isso é mentira, por favor, me expliquem se estou tendo alucinações há 39 anos.

Apesar de toda a verdade da matéria e do precioso serviço de utilidade pública - eram dez tópicos no total, incluindo outros como "não se fala espanhol lá" e "experimente o açaí" -, alguém bem poderoso se melindrou, e o texto não está mais lá. Uma lástima. Até porque, como diz um analista amigo meu, admitir seus defeitos é o primeiro passo para corrigi-los. Ou então se acomodar com consciência.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que campanha corpo-a-corpo ainda dá voto?