Publicidade

24 de Abril de 2014 - 06:00

Por WENDELL GUIDUCCI

Compartilhar
 

Pena do Valcke?

Jérôme Valcke é a grande figura da Copa do Mundo até aqui. Antes de a bola rolar, ninguém tem dado mais show que ele, certo de que o Brasil fará o pior Mundial de todos os tempos. Envelhecendo a olhos vistos a cada notícia desastrosa dos comitês organizadores locais, o francês de 53 anos já está com o semblante mais judiado que de lavrador em tempo de seca.

Pena dele eu não tenho não. Homem que ganha US$ 100 mil para dar consultoria ao Ricardo Teixeira - não nos esquecemos de você, bonachão, mesmo aí em Miami - está com o burro na sombra. Além do mais, desgaste psicológico é algo esperado para um cidadão que ocupa o cargo de secretário-geral de uma fábrica de dinheiro como a Fifa. Ossos do ofício, como dizem.

Esta semana, Valcke ouviu dos organizadores em São Paulo que as obras do Itaquerão ficarão prontas "no último minuto", mas ficarão prontas. Um alento e tanto. E ouviu também que não haverá testes com a capacidade máxima da arena, que por acaso é o estádio do jogo de estreia, eu digo do JOGO DE ESTREIA do Mundial. As estruturas temporárias só serão testadas por quem for ao jogo no dia 12 de junho. Ou seja, é promoção: compre um ingresso e ganhe o direito de ser cobaia do Itaquerão. Imperdível, o patrão ficou maluco.

Ontem foi a vez do pessoal em Natal dizer que não vai ter viaduto pronto a tempo, nem o projeto de drenagem no entorno da Arena das Dunas, e que as obras de acessibilidade em 55km de calçadas não foram nem serão realizadas. No máximo 10%. Isso, obviamente, não importa tanto para Valcke, já que ele não mora no Rio Grande do Norte. Do povo de Natal, feito de otário, sim, eu tenho pena.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?