Publicidade

01 de Maio de 2014 - 06:00

Por WENDELL GUIDUCCI

Compartilhar
 

Creio nos estádios

Respeito os estádios como respeito as igrejas.

Como lugares de comunhão e de crenças inabaláveis.

Nos estádios, como na maioria dos templos da maioria das religiões, hinos são entoados, orações são proferidas, vozes são ouvidas em uníssono.

Os estádios, assim como as igrejas, são territórios de rituais, jardins de epifanias.

(e como futebol e religião não se misturam se futebol É religião?)

Os estádios, como as igrejas - a igreja edifício, templo, mesquita, terreiro, não a igreja comunidade, - são construções onde são ditas coisas nas quais nem sempre se acredita de verdade, mas que são verbalizadas com convicção absoluta no fervor de nossas fés. Portões afora, não raro nos esquecemos do que dissemos lá dentro.

No estádio você pode insultar o juiz, sem verdadeiramente acreditar que ele ganhe a vida roubando.

Você pode insultar a mãe do treinador, sem querer ofendê-la realmente.

Você pode pedir que machuquem o adversário, sem querer de fato vê-lo inválido.

Essas coisas acontecem nos estádios, ditas da boca para fora.

Todo estádio é um solo sagrado.

Que sejam perdoados os pecados proferidos pelas bocas dos homens de bem em cada estádio do mundo.

MAS...

Todo estádio é também um confessionário de preconceitos.

E a determinados pecadores é bom que se apliquem as devidas penitências.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?