Publicidade

28 de Fevereiro de 2014 - 06:00

Carijó apresenta Elder Santana e Raphael Aguiar como reforços para o Campeonato Mineiro

Por Tribuna

Compartilhar
 
Raphael Aguiar e Elder Santana são os novos reforços do Tupi para o Campeonato Mineiro
Raphael Aguiar e Elder Santana são os novos reforços do Tupi para o Campeonato Mineiro

Na véspera do encerramento do prazo para as inscrições de atletas no Campeonato Mineiro, o Tupi apresentou mais dois reforços. Um deles é um velho conhecido do torcedor local, o atacante Raphael Aguiar, 26 anos, que passou por Santa Terezinha em 2009, quando disputou a Série D do Campeonato Brasileiro. O outro é uma jovem promessa das categorias de base do Atlético-MG, o centroavante Elder Santana, 20.

Aguiar estava sem clube e chegou a negociar com o Carijó antes do início do Campeonato Mineiro, mas preferiu tentar uma transferência para o futebol da China. Como o negócio não deu certo por problemas burocráticos, o atacante aceitou a proposta do Tupi. Criado na base atleticana, além de sua passagem pelo clube juiz-forano há pouco menos de cinco anos, Raphael também defendeu Villa Nova, Joinville, Guarani e Macaé.

Segundo o jogador, que relembrou a fatídica derrota para o Macaé, em 2009, nas quartas de final da Série D, por 2 a 1, em Campos dos Goytacazes, que impediu o acesso do Carijó à Série C naquele ano, retornar a Santa Terezinha colocou um sorriso em seu rosto. "Fico feliz de voltar a um lugar que tive uma passagem muito boa. Naquela época, o juiz deu um '6 segundos' que nunca vi no futebol e acabamos não subindo. Enfim, vim para cá para ajudar, e esse namoro já era antigo. O ambiente que encontrei foi muito gostoso, rever as pessoas com quem trabalhei, foi tudo muito bom", disse o atleta, citando o lance no qual o árbitro Luiz Alberto Bites marcou retardamento de jogo do goleiro Gonçalves, e a cobrança da infração resultou no segundo e decisivo gol do Macaé.

Elder Santana terá em Juiz de Fora sua primeira experiência fora da base do Atlético. "Chego para ajudar em uma carência do grupo e estou à disposição para contribuir com meu futebol. Não sou de muitas palavras e prefiro mostrar quem sou dentro de campo. Encaro como uma grande oportunidade, pela grandeza do Tupi. É minha primeira experiência fora do Atlético, onde já tive chance de atuar pelos profissionais, mas não vinha tendo espaço. Quando surgiu a proposta, aceitei de bom grado porque quero crescer e evoluir", disse.

 

Juntos

O técnico Paulo Campos comandou um coletivo nesta quinta-feira (27) no Mário Helênio e praticamente definiu seus titulares para a partida deste sábado, contra a Tombense, às 16h, no Almeidão, em Tombos. O novo treinador quer que seu time não sinta a pressão de atuar fora de casa neste sábado e, já projetando o jogo da próxima quarta-feira, contra o Boa Esporte, em Juiz de Fora, vai buscar mais apoio do torcedor juiz-forano.

"Essa sequência final é importantíssima e vou propor à diretoria, para um maior envolvimento de nosso torcedor, que eu compre, sei lá, uns 3 mil apitos, e distribua para quem vier ao estádio apitar quando o adversário tocar na bola. Fiz isso no Náutico, em 2006, quando subimos para a Série A, e deu certo. Era um barulho ensurdecedor, e os oponentes ficavam incomodados. Essa é uma forma de o torcedor jogar junto", acredita Campos.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está evitando contrair dívidas maiores em função da situação econômica do país?