Publicidade

07 de Março de 2014 - 06:00

Lesão em tendão do pé esquerdo é confirmada, e Ademilson fica fora de combate por até seis meses

Por Wallace Mattos

Compartilhar
 
Jogador foi atendido ainda em campo, na quarta
Jogador foi atendido ainda em campo, na quarta

Vitória em casa, consolidação no grupo dos quatro clubes que se classificam para as semifinais do Campeonato Mineiro e garantia de que vai brigar pela vaga na próxima fase até a última rodada da competição. Não foram poucas as boas novas para o torcedor do Tupi na noite da última quarta-feira, quando a equipe local venceu o Boa Esporte, de Varginha, por 1 a 0. Mas uma preocupação da partida se tornou notícia ruim para a torcida juiz-forana nesta quinta-feira (6). A suspeita de ruptura no tendão de Aquiles do pé esquerdo do centroavante Ademilson foi confirmada.

O ídolo da torcida local realizou exames de imagem pela manhã, teve constatada a lesão e deve passar por cirurgia nos próximos dias, segundo o chefe do departamento médico carijó, José Roberto Maranhas. O médico projeta um tempo de retorno do artilheiro do Tupi na temporada 2013 de até seis meses. "A abordagem dessa lesão, mesmo que parcial, para atletas é sempre cirúrgico. Vamos fazer os procedimentos e devemos resolver tudo até a próxima semana para operá-lo. No primeiro mês e meio, ele ficará sem poder apoiar o pé no chão. Logo depois, começa a fisioterapia, e sua volta às atividades no futebol é entre quatro e seis meses", explicou.

Com a lesão, Ademilson desfalcará o Tupi em um momento importante da temporada, mas também contará com a pausa no calendário para a Copa do Mundo, entre 1º de junho e 20 de julho, ganhando tempo para sua recuperação enquanto os campeonatos estarão paralisados. Já é certo que o centroavante não estará em campo nas duas últimas rodadas do Campeonato Mineiro, neste sábado, contra o Cruzeiro, às 18h30, no Mineirão, e no dia 16 de março, contra o Guarani, em Juiz de Fora. Também não atuará caso o Carijó se classifique para a segunda fase do Estadual. Na Copa do Brasil, não enfrenta o Juazeiro-BA, contra quem o clube juiz-forano tem compromisso no próximo dia 12, às 20h30, fora de casa, nem caso os locais se classifiquem para pegar o vencedor de Fluminense x Horizonte-CE. O camisa 9 também não poderá jogar as primeiras rodadas da Série C do Brasileiro, que começa em abril e, se cumprir a previsão mais otimista do departamento médico alvinegro, volta a tempo de disputar as últimas séries de jogos do turno e o returno da Terceirona.

 

Reapresentação

Nesta quinta, o grupo carijó se reapresentou para um treino leve daqueles jogadores que atuaram diante do Boa Esporte. Responsáveis diretos pela vitória do Carijó na última rodada, o goleiro Jordan e o zagueiro Helder estavam felizes por terem garantido o clube na briga pelas semifinais até a última rodada do Mineiro. O arqueiro comemorava uma defesa milagrosa, aos 42 minutos do primeiro tempo, quando a partida ainda estava empatada de 0 a 0, em finalização do centroavante Bruno Aquino. "Estou ali atrás para ajudar. Fui feliz no momento, esperei o máximo e contei também com a batida dele, que não saiu tão perfeita. Nesse caso, tem que esperar o maior tempo possível porque, se cair, facilita para o atacante. Segurando para tomar a decisão, você joga a responsabilidade para ele, que tem de fazer o gol. Consegui complicar para ele e defender com a mão e o braço direito. O importante foi tirar a bola e evitar que o Boa abrisse o placar", considera.

Já o defensor comemorou seu primeiro gol com a camisa do Tupi lembrando que o lance não é comum para um zagueiro de 1,92m. "Tive a felicidade de estar no primeiro pau. Dificilmente estou ali, pois procuro ir no segundo, até por conta da altura, mas estava próximo à pequena área e pude completar como um centroavante. Fui feliz e acabei marcado um gol importante, premiando o trabalho de todo o grupo que lutou e venceu convencendo. Ficamos na briga pela classificação até a última rodada e vamos em busca dela", pretende o jogador que não sabe se estará em campo contra o Cruzeiro, já que pertence ao clube de Belo Horizonte. A diretoria juiz-forana está negociando com os dirigentes celestes a liberação do atleta.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você confia nas pesquisas eleitorais?