Publicidade

28 de Fevereiro de 2014 - 06:00

Por RENATO SALLES

Compartilhar
 

Merece aplausos

A história do Hernane "Brocador" é daquelas legais, que afetam até mesmo os torcedores rivais. É fato que o cara não convence como grande jogador. Contudo, desde a temporada passada, tem marcado como Friedenreich. Seus gols em profusão chamam atenção até na China. Se não é craque, é goleador. Se não tem talento de outro mundo, tem carisma de sobra. Isso ficou ainda mais evidenciado após a vitória contra o Emelec. Atendendo à torcida, que pediu de pé sua permanência, Hernane viveu seu "Dia do Fico". Para a surpresa de defensores e detratores, segue no Flamengo. Merece aplausos! Pelo menos até a próxima proposta milionária.

Financeiramente, não sei se foi a escolha mais acertada. Nem para o atleta, nem para o clube. Aos 27 anos, pode ser que o Brocador não veja mais um cavalo selado e coberto de ouro passar em sua frente. Por outro lado, grana sempre é bem-vinda para os combalidos cofres rubro-negros. Aliás, R$ 11,2 milhões são bem recebidos por qualquer um. Se alguém quiser tirar a prova, posso passar o número da minha conta.

Esportivamente, a negativa de Hernane foi a melhor coisa que poderia acontecer. Ao Fla, ao atacante e ao futebol brasileiro. O Flamengo agradece a permanência pois, a curto prazo, dificilmente encontraria um goleador tão adaptado ao seu esquema. Mesmo com a boa fase de Alecsandro, o time de Jayme de Almeida perderia sua principal referência ofensiva já no início da temporada.

O Brocador também pode lucrar muito. Mantendo a boa fase e conquistando títulos, irá cravar seu nome na história de um dos grandes clubes do país. Artilheiro do novo Maracanã e principal responsável por recolocar o Rubro-Negro na Libertadores, tem a chance de deixar de ser folclore - como foi o tal de "Obina-melhor-que-Eto'o" - e se tornar um ídolo de verdade. Quem sabe até, uma vaga na Copa.

Ganha ainda mais o futebol brasileiro. Jogadores carismáticos como o Brocador levam o torcedor ao estádio. Para torcer a favor ou contra. Que sua negativa inspire jovens atletas que aceitam qualquer proposta do exterior. Precisamos mais de ídolos do que de multimilionários. Hernane trocou o "pé de meia" pelo calor da torcida como muitos não têm coragem de fazer. Merece aplausos! Pelo menos até a próxima proposta milionária.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está evitando contrair dívidas maiores em função da situação econômica do país?