Publicidade

07 de Março de 2014 - 06:00

Por RENATO SALLES

Compartilhar
 

Dar a cara a tapa

Mesmo se agarrando à crença de que no futebol tudo é possível, sabemos que é difícil para o Tupi almejar um título de campeão mineiro. Pela força das equipes de Belo Horizonte e por tudo que acontece nos bastidores da competição. Contudo, o torcedor pode ter a confiança de que o Tupi, no mínimo, irá avançar para a fase semifinal do torneio. A raça mostrada diante do Boa é o maior exemplo disso. O Carijó não deixou de lutar um minuto sequer. Acredito que, daqui para frente, as coisas serão sempre assim. Do jeito que o torcedor gosta.

Sempre defendi que treinador é só mais uma peça de uma engrenagem complexa. Classifico as demissões após um resultado negativo como a opção mais covarde. O tal de jogar para a plateia. Apesar de, em teoria, ser contra a solução mais fácil, é visível que o time carijó ganhou outra face com a chegada Paulo Campos. Uma cara de quem vai dar a cara a tapa em busca da vitória. Para um clube com vários limites financeiros e de elenco, esta é a única maneira de se chegar ao sucesso.

A mudança proposta pelo treinador vai além do posicionamento dos jogadores. Paulo Campos mexeu com a torcida quando pediu para distribuir apitos aos torcedores ou quando ele mesmo se comportou como um torcedor na beirada do campo. O fato é que está criada uma empatia entre quem está no campo e quem está na arquibancada. E se há algo que me lembro desde quando ia ao Salles Oliveira escondido da minha mãe aos 7 anos de idade é de que as coisas sempre vão bem para o Tupi quando o entrosamento entre jogadores e torcedores se consuma.

Como jornalista, das cabines, o jogo da última quarta me lembrou a virada contra o Volta Redonda na Série D de 2011. Resta ao torcedor permanecer ao lado da equipe da mesma forma que há três anos, quando a arquibancada foi crucial na conquista do maior título da história carijó.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você aprovou a seleção convocada por Dunga?