Publicidade

28 de Março de 2014 - 06:00

Por RENATO SALLES

Compartilhar
 

Escolha difícil

Tomara que domingo seja de sol. Torço por um dia bonito, ideal para uma corrida na UFJF ou uma pedalada pelas ruas vazias da cidade. Que seja também o melhor momento para visitar a família, ser filho novamente e se deliciar com comida de mãe. Hora de aproveitar os momentos de ócio para ler um bom livro, assistir a um clássico do cinema ou até mesmo para colocar os episódios daquele seriado gringo em dia.

Enfim, que seja um dia apropriado para descansar e desfrutar do que essa vida mais ou menos tem para oferecer, e uma boa oportunidade para se livrar de velhas amarras. Essa história que domingo deve ser dedicado ao futebol, seja nas arquibancadas ou em frente à TV, é balela. Mais uma tentativa de ditar o comportamento da sociedade e de obrigar o brasileiro a engolir o tal ópio do povo. Cada um é dono de seu destino, e não precisa seguir o caminho sugerido pelo sistema, fazendo de seu final de semana um recorrente lugar-comum.

Finalmente, abri meus olhos. Não quero saber de futebol no domingo. Vou além do óbvio, e tentarei aproveitar o dia de maneira diferente. Dedicar um tempo a mim mesmo e àqueles de quem eu gosto. Foi uma escolha difícil, mas acertada. Há muitas coisas mais importante que um simples jogo com 11 para cada lado, tentando colocar uma bola na rede. Coisa boba. Está decidido. Vai ser assim por um bom tempo. Será a melhor maneira de aproveitar as férias forçadas até Tupi e Corinthians voltarem a campo.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que a realização de blitze seria a solução para fazer cumprir a lei que proíbe jogar lixo nas ruas?