Publicidade

04 de Abril de 2014 - 06:00

Por RENATO SALLES

Compartilhar
 

Velha receita

O Flamengo ainda não fez uma partida de encher os olhos na Libertadores. O Rubro-Negro tem se mostrado uma equipe desencontrada nos três setores, pouco lembrando o time confiante da reta final da temporada passada. Os cariocas não reencontraram a boa fase entre um ano e outro. A esperança, entretanto, segue viva. A vitória contra o Emelec pode significar um divisor de águas. Enfim, os jogadores jogaram com o tal "espírito de Liberta". O gol de Paulinho, no último minuto, lembrou o de Elias, contra o Cruzeiro, pelas oitavas de final da Copa do Brasil de 2013, e garante um novo ânimo.

Mais do que a vitória e o Maracanã lotado na próxima partida, existem outros fatores que jogam a favor do Fla. Contra os equatorianos, o Rubro-Negro mostrou foco e garra. A determinação trouxe de volta a tal "sorte de campeão", ou pelo menos a de um time que joga com disposição para cumprir seus objetivos. Foi um triunfo com cara de Flamengo. Mais importante ainda foi ter encontrado em Alecsandro a referência da equipe, como foram Hernane e Obina no passado recente. Com um 9 folclórico em dia com as redes e raça, a receita parece correta. Só resta saber se vai dar liga ou se teremos o primeiro Maracanazo do novo Estádio Jornalista Mário Filho. Façam suas apostas.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?