Publicidade

21 de Janeiro de 2014 - 07:00

Por WALLACE MATTOS

Compartilhar
 

Quero descer...

Caro e caras, tô achando que deveríamos parar o mundo, porque, pelo menos eu, quero descer. O que está acontecendo com o futebol brasileiro? Muitos vão dizer que é o de sempre, mas como diria meu chapa e chefe, Wendell Guiducci, aqui do lado na redação: os cartolas da CBF perderam completamente a noção. Achar normal trocar vaga na Série A por dinheiro e ainda se esconder por trás da desculpa de que a Portuguesa não precisa aceitar a indecorosa proposta de receber R$ 4 milhões para deixar a entidade em paz na Justiça comum é demais para o coração carijó desse escriba aqui.

Do jeito que vai, vou acabar querendo que o Tupi fique mesmo na Série C, isso se não for melhor negócio cair para a D de novo. Se vai subindo, o clube tem que chafurdar cada vez mais na lama desses senhores que dirigem o ludopédio nacional. Isso sem ter a garantia de não levar uma punhalada nas costas se um dia acharem que não precisam mais de você. Ameaças, situações nebulosas, pirotecnia para encobrir desfalques e outras manobras têm feito parte do dia a dia do poder do futebol no país da Copa do Mundo, e agora estamos revisitando a chantagem no repertório de absurdos da cartolagem boleira. É triste, e a tendência não é melhorar.

***

No meio do absurdo, começaram os estaduais do Rio e de São Paulo, os mais importantes do país depois do mais importante, o do Tupi. Na Pauliceia, todos os grandes passando aperto, menos o São Paulo. Esse perdeu com autoridade. Já em terras cariocas, Botafogo sofrendo, Vasco limitado, Fluminense sonolento e Flamengo claudicante. É, 2014 começou com cara de 2013 de ressaca mesmo...

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que a realização de blitze seria a solução para fazer cumprir a lei que proíbe jogar lixo nas ruas?