Publicidade

13 de Maio de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

WALLACE MATTOS

Caros e caras, foi apertada, depois de um jogo muito travado nos 60 primeiros minutos, mas importantíssima a primeira vitória do Tupi na Série C do Campeonato Brasileiro. O placar mínimo em cima do Guaratinguetá no último sábado fez com que o Carijó cumprisse o que se esperava dele dentro de casa e mostrou que alguns aspectos fazem a diferença, devendo ser mantidos para o próximo desafio - que já acontece no próximo fim de semana, diante do Caxias, em Juiz de Fora novamente - e o restante da Terceirona.

No primeiro tempo, o jogo foi um marasmo só. Com sua tática utilizada no Campeonato Paulista de tocar a bola lá atrás contando que o adversário não pode pressionar com o time todo pois arrisca-se a ser surpreendido com um lançamento longo - é bom lembrar que partido de seu campo de defesa o atacante não está impedido -, o Guaratinguetá - que na verdade é o time do Audax-SP, sensação do Paulistão justamente por usar essa artimanha chatíssima - conseguiu deixar o jogo em banho maria e até arriscou algumas saídas. Sem conseguir ser preciso ou veloz o suficiente quando roubava a bola, o Tupi não encaixou os contra-ataques, e a situação irritou o torcedor local.

Já no segundo tempo, duas importantes mudanças aconteceram. Primeiro, o técnico Léo Condé colocou Ewerton Maradona no jogo. Mesmo sem fazer uma partida brilhante, de camisa 10 clássico, o meia organizou a saída do Tupi, prendeu a bola no ataque e criou chances colocando seus companheiros para jogar. Mostrou porque faz a diferença ter um armador nato em campo. A outra é a tradicional queda física dos adversários do Carijó depois dos 20 minutos do segundo tempo. É sempre assim. Bem treinados pelo preparador físico Luís Augusto Alvim e sua equipe, e adaptados ao campo mais fofo do Mário Helênio, os jogadores alvinegros atropelam na segunda etapa. Na base da velocidade saiu o gol de Henrique e com ela o Carijó pressionou até o finalzinho, quando recuou para garantir o 1 a 0. Isso também mostra como faz a diferença estar completamente em casa no Estádio Municipal.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da adoção de medidas, como tarifas diferenciadas e descontos, para estimular a redução do consumo de água?