Publicidade

11 de Maio de 2014 - 06:00

Por NATHANI PAIVA

Compartilhar
 
Henrique festeja o único gol da partida, marcado no segundo tempo
Henrique festeja o único gol da partida, marcado no segundo tempo
Léo Condé comemora a primeira conquista em seu retorno ao Tupi
Léo Condé comemora a primeira conquista em seu retorno ao Tupi

Com time diferente dos últimos jogos, o Tupi venceu ontem o Guaratinguetá por 1 a 0, com gol de Henrique, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. Com a primeira vitória, o Carijó somou quatro pontos na tabela e ficou na sexta posição do grupo B, do Campeonato Brasileiro da terceira divisão, empatado com Macaé e Madureira, que jogam hoje. O próximo compromisso do Galo acontece em casa, no sábado, dia 17, às 16h, contra a equipe do Caxias.

O primeiro tempo começou com menos intensidade de ambos os times e sem grandes chances de gol. No início do confronto, o Tupi não deixou o Guaratinguetá se encontrar na partida, mas também não ofereceu perigo à meta adversária. Aos 8 minutos, em lance duvidoso, Raphael Toledo cruzou para Maranhão, que trombou com os defensores adversários na área. O atacante caiu, porém o árbitro mandou seguir o jogo. A equipe do Vale do Paraíba reagiu na partida e passou a dominar a posse de bola. O time acertou um bom contra-ataque com o meio campo Rafinha, que chutou forte, mas o arqueiro Rodrigo estava bem posicionado. Já, aos 28, Maguinho carregou a bola da defesa ao ataque e serviu Gustavo, que teve a chance de balançar a rede dos visitantes, mas chutou fraco. Em outro lance, o camisa 8 alvinegro cruzou para Hélder Santana, que, dentro da área, conseguiu dominar a bola, mas não finalizou a jogada. Logo depois, Raphael Toledo chutou no canto esquerdo do goleiro Felipe, que espalmou para escanteio. Com bom toque de bola, o Guaratinguetá equilibrou o jogo e teve as melhores chances de abrir o placar com alguns chutes perigosos. No final da primeira etapa, o Tupi demonstrou cansaço devido à grande movimentação do time adversário.

Buscando a vitória para o time de Santa Terezinha, o técnico Léo Condé fez a primeira mudança no segundo tempo: tirou Marcelinho, machucado, para a estreia de Ewerton Maradona, com a camisa 19. O atleta conseguiu dar mais movimentação para o setor de ataque Carijó. Apesar do domínio do Tupi, o Guaratinguetá perdeu a oportunidade de abrir o placar depois de uma jogada na linha de fundo em que o atacante da equipe paulista perdeu o gol na pequena área. Aos 18 minutos da etapa final, em um lance de contra-ataque, Maranhão achou Maradona, que ajeitou com a perna direita e chutou, mas a bola desviou na defesa. Na cobrança de escanteio, Raphael Toledo cabeceou sozinho por cima do gol. Aos 31, Hélder Santana tocou para Henrique, que entrou na área e chutou forte abrindo o placar para o Carijó. Buscando maior saldo de gols, o Tupi não aliviou a pressão. Em um lance polêmico, após confusão na frente da área do time do Vale do Paraíba, a bola sobrou para Henrique, que cruzou para Núbio Flávio, desviando para o gol, mas o goleiro Felipe tirou em cima da linha. Sem chances, o Guaratinguetá teve que sair para o ataque, deixando alguns espaços para o Tupi, proporcionando dois contra-ataques perigosos que não foram aproveitados.

 

Homenagem

Antes de a bola rolar, o Tupi fez uma homenagem ao Dia das Mães. A torcedora Ednorah Carnout, 63 anos, representou as mamães Carijós e recebeu da diretoria alvinegra um buquê de flores. Além disso, como forma de comemorar a data, as mulheres dos jogadores também entraram em campo.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que a Justiça agiu corretamente ao permitir, por habeas-corpus, a soltura dos ativistas presos durante a Copa?