Publicidade

20 de Abril de 2014 - 06:00

Por WALLACE MATTOS

Compartilhar
 
O goleiro Rodrigo já encarou o poderoso ataque do Flu em 2014
O goleiro Rodrigo já encarou o poderoso ataque do Flu em 2014

Na próxima quarta-feira, às 22h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, o Tupi enfrenta pela primeira vez em sua história o Fluminense em uma competição oficial. O primeiro jogo do confronto entre ambos na segunda fase da Copa do Brasil 2014 pode até ser inédito para o Carijó em seus 102 anos de vida, mas é um repeteco de embate valendo três pontos que já aconteceu esse ano para dois atletas: o goleiro Rodrigo e o meia Dieguinho. Tanto o arqueiro como armador enfrentaram o Tricolor das Laranjeiras pelo Campeonato Carioca desta temporada e sabem bem o que o time de Juiz de Fora terá pela frente.

Rodrigo era o goleiro do Bonsucesso no jogo do dia 23 de janeiro, no Maracanã. Na oportunidade, o hoje camisa 1 do Alvinegro de Santa Terezinha teve atuação destacada no empate em 1 a 1. O arqueiro acredita que para ter um bom resultado na próxima quarta-feira, o Tupi tem que minimizar suas falhas e prevê que o Flu já esteja mudando em relação ao time que enfrentou. "Se quisermos ter sucesso diante deles, temos que ter muita concentração. Não podemos errar. Do meio para a frente é uma equipe de muita qualidade. Agora com o Cristóvão (Borges, técnico do Fluminense) chegando, arrumou ainda mais o time que ficou diferente da equipe que enfrentei no Carioca. Mas a qualidade técnica é indiscutível. Tem o Fred, o Conca e o Jean, entre outros jogadores selecionáveis. Não pode dar mole em nenhum momento da partida pois eles podem decidir o jogo em um só lance."

Já o meia Dieguinho vestia a camisa do Nova Iguaçu no dia 26 de janeiro, quando a Laranja da baixada acabou derrotada por 3 a 1 pelo Tricolor. Para ele, o Carijó deve manter o que vem fazendo nos treinamentos para ter chances contra o Flu, e o importante é não sair de campo com um revés na próxima quarta. "É um grande time. Conhecemos os jogadores que têm lá, de nível de Seleção Brasileira. Todo jogo é difícil contra qualquer equipe grande. Temos que entrar para jogar como estamos fazendo nos treinamentos. A proposta é de sempre vencer os jogos, independente se é o do Fluminense. Dependendo das circunstâncias da partida, temos que avaliar qual o melhor resultado. O que não podemos é perder."

Ambos os jogadores acreditam que a derrota na primeira partida da Copa do Brasil, para o Horizonte-CE, por 3 a 1, vai deixar os tricolores mais focados nesse primeiro jogo contra o Tupi. "Não acredito que haja muita relação entre os confrontos, mas certamente irão entrar mais ligados, atentos", prevê Rodrigo. "Eles virão mais concentrados. Não jogarão desligados como entraram contra o Horizonte na primeira partida. De qualquer maneira, estaremos prontos e com vontade e determinação para jogar bem também. Será um grande jogo e esperamos sair vencedores de campo", deseja Dieguinho.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?