Publicidade

26 de Fevereiro de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Sem muita pompa, mas com bastante expectativa, o Tupi apresenta às 15h desta quarta-feira (26), na sede social do clube, o técnico Paulo Campos, novo comandante para o restante do Campeonato Mineiro e a estreia na Copa do Brasil. O treinador, que acertou contrato com o time juiz-forano na última segunda-feira, só não foi apresentado nesta terça pois recebeu uma premiação por conta de seu trabalho à frente de Resende no último ano. Ele concederá entrevista coletiva e seguirá logo após para o Estádio Municipal, onde comandará seu primeiro treinamento, vendo de perto os atletas que irá ter sob sua batuta já na partida do próximo sábado, às 16h, contra a Tombense, em Tombos, pela oitava rodada do Estadual.

De acordo com o vice-presidente do Conselho Gestor do Tupi, Cloves Santos, Campos chega para terminar o Mineiro e comandar a equipe na Copa do Brasil, na qual o Carijó estreia no dia 12 de março, fora de casa, contra o Juazeiro e, se tudo der certo, ficará para a disputa da Série C do Campeonato Brasileiro. "O Paulo vai avaliar o elenco em busca de virtudes e carências para a Série C. Sua permanência não dependerá diretamente tanto dos resultados, mas sim do encaixe do trabalho no dia a dia. É um profissional supergabaritado, e estamos certos de que acrescentará bastante ao Tupi", prevê o dirigente.

Santos contou que a escolha de Campos para substituir Wilson Gottardo, desligado do Tupi no último dia 17, foi natural. "Já acompanhamos o trabalho do Paulo há muito tempo, desde que jogamos contra o Resende na Série D do ano passado. Sua equipe chamou muito a nossa atenção pela maneira de atuar. Nesse tempo, conversamos várias vezes sobre futebol, e ele sempre teve uma visão que encaixa com a nossa maneira de pensar o esporte. Quando ele saiu do Resende, intensificamos as conversas e chegamos a um denominador comum na segunda-feira. Já que seu patamar salarial era muito mais alto do que podíamos pagar, fizemos um esforço financeiro e também contamos com a atração que o Tupi tem, que é a possibilidade de um trabalho mais longo na Série C e a abertura do mercado de Minas para ele, que enxergou esse potencial e aceitou", conta Cloves, sem revelar valores.

 

Valorizar o elenco

As inscrições para o Campeonato Mineiro terminam na próxima sexta-feira e, caso queira contratar algum atleta para a disputa do Estadual, o Tupi tem que fazer isso até lá. Mas a intenção dos diretores não é contratar, por enquanto, e sim valorizar os jogadores do atual elenco. "Esse elenco tem potencial, e é bom aproveitarmos melhor isso. Claro que temos carências. Contra o Villa, sofremos três desfalques e sentimos bastante. Mas nosso grupo é competitivo", avalia Santos.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?