Publicidade

12 de Janeiro de 2014 - 07:00

Carijó vai a Santana de Cataguases para enfrentar o Friburguense, que venceu o Alvinegro na última terça

Por WALLACE MATTOS

Compartilhar
 
Da Silva será novamente escalado no ataque titularLARA TOLEDO
Da Silva será novamente escalado no ataque titularLARA TOLEDO

No segundo amistoso em menos de uma semana, o Tupi volta a enfrentar hoje o Friburguense, às 15h30, no Estádio da Beira-Rio, em Santana de Cataguases, em partida que vale a Taça Cidade de Santana de Cataguases. Derrotado na última terça-feira por 3 a 1 pelo Frizão, o Carijó precisa de um resultado positivo de dois ou mais gols de diferença se quiser levantar o troféu. Se os juiz-foranos devolverem o placar, a definição será nos pênaltis. Com qualquer outro placar, os fluminenses comemoram.

O resultado, no entanto, é o que menos importa no teste desta tarde. Buscando uma formação para a estreia no Campeonato Mineiro, diante do América-MG, no dia 26 de janeiro, em Belo Horizonte, o técnico Wilson Gottardo vai aproveitar o jogo-treino para fazer modificações em seu time, tentando encaixar peças recebidas recentemente no esquema de jogo que considera ideal. Uma das principais preocupações do comandante carijó é a lateral-esquerda, que não tinha muitas opções no elenco até agora. Assim, o recém-chegado Elivélton, que desembarcou em Santa Terezinha no último dia 3, terá a oportunidade de mostrar que pode tomar conta da posição.

Além da chance para o novato, Gottardo quer ver seu time com um pouco mais de segurança no setor defensivo. "Agora pretendo utilizar o Elivélton (na lateral-esquerda), melhor condicionado do que estava na última terça-feira, quando jogou parte do segundo tempo. Tenho dado algumas orientações a ele, que vem crescendo em sua forma de jogar, entendendo nossas ideias e métodos, por isso terá essa oportunidade. Fizemos aqui uma forma de jogar mais aguda, praticamente com quatro homens - três atacantes e o Henrique chegando -, quando pude fazer minhas observações sobre o Lee, o Núbio e o Da Silva também. O próprio Sidnei assimilou funções que não vinha fazendo. Mas agora quero deixar a equipe também mais consistente na parte defensiva", deseja o treinador.

Quem desembarcou em Santa Terezinha nos últimos dias também será observado no teste de hoje. Gottardo sabe que a situação não é a ideal, mas corre contra o tempo para fechar seu elenco e encontrar soluções para as carências da equipe. Nesse contexto, o meia Fernando, que chegou para um período de observação na última quinta-feira e demonstrou desenvoltura nos treinos que realizou até agora, deve ser titular, e seu companheiro, também vindo do Audax-RJ, Léo Souza, deve entrar no decorrer do amistoso.

"São bons jogadores, mas estão aquém na parte física, um pouco na parte técnica e, na parte tática, nem se fala. Têm que treinar mais períodos para que entendam o que quero e entrem em ritmo. Mas que tempo que tenho para isso? Não podemos testar 20 dias, não é cabível nem para mim e nem para eles. Então, tem que ser rápido, e vou observar outras valências como dinâmica e leitura de jogo para não ser injusto", explicou o técnico.

 

Genalvo

Quem já chega com a moral de ter sido um dos líderes do grupo na última temporada nem vai precisar do amistoso para estar em alta com o comandante. "É difícil o Genalvo (volante que voltou ao Tupi na última terça-feira) jogar. O Friburguense está treinando junto há três meses, atua junto há praticamente três anos e o ponto forte deles é exatamente o meio de campo. Fica difícil para o Genalvo atuar por conta de problemas de acompanhar o ritmo, velocidade de bola, saída de jogo. Por mais que ele tenha experiência, leitura de jogo e liderança, não conseguirá desempenhar um bom futebol. Então, é melhor treinar mais alguns períodos. Todos já conhecem o jogador e ele não precisa provar nada para mim, para a imprensa ou para a torcida. É só deixá-lo trabalhar e encaixar em uma possível montagem da equipe", disse Gottardo.

 

Sem pressão

Com duas derrota em dois testes - 3 a 2 para o sub-20 do Atlético-MG e 3 a 1 para o Friburguense -, muitos poderiam pensar que o grupo do Tupi já estaria pressionado nessa fase da pré-temporada. Mas, segundo o volante Felipe Lima, os resultados em si não importam tanto nesse etapa da preparação e devem ser relativizados para não causarem danos mais à frente. "Claro que vencer é sempre melhor, mas não estamos pensando em ganhar ou perder. O importante é estarmos focados no clube, em nossa preparação para o Campeonato Mineiro, em encaixar nosso time, sem cair nessa de pressão, porque se ficarmos apreensivos agora com os amistosos, isso vai continuar quando estiver valendo e certamente nos prejudicará na competição. Então é usar esses testes para ajeitar a equipe com calma, e a gente pede um pouco de paciência do torcedor nesse momento", desejou o cabeça de área.

 

Galeria de Imagens

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?