Publicidade

05 de Fevereiro de 2014 - 22:04

Por Tribuna

Compartilhar
 

O Tupi sofreu nesta quarta-feira (5) seu primeiro revés no Campeonato Mineiro 2014. Em Patos de Minas, o Carijó foi derrotado pela URT por 1 a 0, na terceira rodada da competição. No próximo sábado, tem briga de galos no Estádio Municipal, quando o Atlético vem a Juiz de Fora para enfrentar o Alvinegro de Santa Terezinha, às 17h.

A equipe da casa começou o jogo desta quarta pressionando, utilizando principalmente as bolas erguidas na área para tentar abrir o marcador. Foi assim que a primeira chance clara de gol foi criada pelo Trovão Azul. Aos 15 minutos, o lateral-direito Iran cruzou da direita para o centroavante Paulão, que cabeceou no travessão. A sobra foi do próprio atacante, que finalizou mal e facilitou a defesa do goleiro carijó, Jordan.

O Tupi tentava surpreender na velocidade, e as dimensões do gramado deixavam o confronto equilibrado e rápido, com a bola rondando ambas as áreas em quase todos os lances. Na pressão, o time da casa conseguiu um pênalti quando o zagueiro carijó Helder derrubou Iran na área aos 24 minutos. Mas o que poderia ser o primeiro da URT acabou na defesa de Jordan na cobrança de Paulão.

A URT atacava principalmente pela direita, com Iran sempre buscando Paulão na área, e o Tupi tinha nas arrancadas de Núbio Flávio sua principal arma. Foi com ele que, aos 32 minutos, o Carijó teve oportunidade clara. Em sobra de bola na área, o atacante juiz-forano deu dois cortes, mas parou na grande defesa do goleiro Giulliano. E apesar da velocidade do confronto e das chegadas perigosas de ambos os lados, o 0 a 0 foi para o intervalo com as equipes.

Na insistência

Na volta para o segundo tempo, os donos da casa continuavam a pressão em busca do gol, e o Tupi dava espaços e tomava sustos. Aos 14 minutos, a insistência da URT valeu a pena. O camisa 10, Pikachu, entrou sozinho depois de a zaga juiz-forana marcar em linha e tocou por cima de Jordan para fazer 1 a 0 para os patenses.

Pior na segunda etapa, o Tupi seguiu levando sustos, e o goleiro Jordan se destacou ainda mais no jogo. Atrás no marcador, o técnico Wilson Gottardo trocou o esquema tático do 4-4-2 para o 4-3-3, tirando o armador Raphael Toledo para a entrada do centroavante Ademilson. O meia Miguel também deixou o campo para a entrada de Fábio Tenório na armação. Mais tarde, aos 39, o atacante coreano Lee ainda entrou no lugar do lateral-esquerdo Elivélton. Mas, apesar das tentativas, o time de Juiz de Fora parou em Giulliano e não conseguiu o empate.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?