Publicidade

08 de Fevereiro de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Esperando confirmar a arrancada iniciada com as duas últimas vitórias por 3 sets a 2 sobre Vivo/Minas, fora de casa, e Funvic/Taubaté, em seus domínios, a equipe de vôlei da UFJF tem compromisso neste sábado (8) no Paraná. Buscando a terceira vitória consecutiva - que, caso os adversários diretos não vençam, pode tirar o time da lanterna da classificação da Superliga -, os locais encaram o Moda/Maringá, às 19h30, no Ginásio Chico Neto.

Apesar de sua equipe ter vencido o Maringá no primeiro turno em Juiz de Fora, estar embalada pelas duas vitórias em sequência nos dois últimos jogos e o adversário vir de derrota por 3 a 0 para o Sada/Cruzeiro, o técnico da Federal, Carlos Augusto "Chiquita" Oliveira, descarta encontrar facilidade esta noite. "Nada nos faz acreditar que será um jogo tranquilo. Primeiro, porque o Maringá perdeu para a gente e vai estar mordido. Segundo, o ginásio deles está sempre lotado, e as cerca de 4 mil pessoas fazem muita pressão. E, terceiro, é uma equipe que tem jogadores que já foram campeões brasileiros, mundiais e olímpicos, ou seja, com um poder de decisão muito grande", avalia o treinador, referindo-se a atletas como Lorena e Ricardinho.

Com 12 pontos e quatro vitórias, a equipe juiz-forana ocupa a última posição na competição e luta contra o rebaixamento direto à Superliga B, já que o último colocado na classificação ao final da primeira fase cairá. Os adversários mais próximos são o Taubaté, em 11º, com 13 pontos e também quatro vitórias, mesma pontuação e número de triunfos do décimo colocado, Volta Redonda.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?