JF. domingo 30 abr 2017
OUÇA AGORA
Publicidade
20 de março de 2017 - 10:53

Homem é baleado no olho ao cobrar dívida de botijão de gás

Por Tribuna

Um homem de 31 anos foi alvejado por dois tiros, um deles no olho, ao cobrar dívida referente a um botijão de gás, no início da madrugada desta segunda-feira (20), no Bairro Monte Castelo, na Zona Norte de Juiz de Fora. O crime aconteceu por volta das 2h na Rua Luiz Baltazar Eberle. A vítima contou aos policiais militares que seguiu até o portão da casa do suspeito, com quem tinha negociado. No entanto, o morador não teria gostado da atitude e sacou uma arma de fogo, disparando dois tiros na sua direção. Um dos disparos atingiu de raspão o olho direito do homem, e o outro alvejou também de raspão sua mão direita. Mesmo ferido, ele conseguiu retornar para sua residência, no Fábrica, e acionou a PM. A vítima foi socorrida pelo Samu e medicada. Militares fizeram buscas, mas o suspeito não foi localizado.

Outros dois homens foram baleados no fim de semana. Na noite de domingo, um adolescente, 17, foi ferido na Rua Augusto Stoppa, no Bairro Progresso, Zona Leste. Ele relatou aos policiais que estavam em um escadão, quando foi surpreendido por um criminoso armado com revólver, que disparou cinco vezes. O atirador fugiu correndo logo após a ação criminosa. O jovem foi alvejado no braço direito e socorrido por populares, sendo encaminhado ao HPS. Ele sofreu duas perfurações e foi liberado após ser medicado. Dois suspeitos foram apontados, mas nenhum deles foi localizado.

Já na madrugada de domingo, outro rapaz, 22, foi alvo de tentativa de homicídio no Bairro São Damião, Zona Norte. Ele estava na Rua Bartolomeu dos Santos, por volta das 2h, quando um motociclista passou pelo local e atirou em sua direção. A vítima conseguiu interceptar uma viatura da PM que fazia patrulhamento pelo local e foi socorrida até a UPA Norte. O jovem sofreu uma perfuração no ombro esquerdo, foi estabilizado e transferido para o HPS. Conforme a PM, a vítima não apresentou suspeitos e nem motivação para o crime. Os casos serão investigados pela Polícia Civil.

Publicidade

Top