Polícias, vereadores e rodoviários buscam propostas contra onda de assaltos em ônibus

Criar um mecanismo entre a Prefeitura de Juiz de Fora e o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte e Trânsito (Sinttro) para dar celeridade na disponibilização de imagens das câmeras de monitoramento de trânsito e do interior dos coletivos para as polícias, a fim de dar agilidade na investigação de crimes, foi uma das propostas levantadas, […]

Por Michele Meireles

10/01/2017 às 18:40hs - Atualizada 10/01/2017 às 18:40hs

Encontro discutiu insegurança da categoria (Foto: Olavo Prazeres 10-01-2017)
Encontro discutiu insegurança da categoria (Foto: Olavo Prazeres 10-01-2017)

Criar um mecanismo entre a Prefeitura de Juiz de Fora e o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte e Trânsito (Sinttro) para dar celeridade na disponibilização de imagens das câmeras de monitoramento de trânsito e do interior dos coletivos para as polícias, a fim de dar agilidade na investigação de crimes, foi uma das propostas levantadas, na tarde desta terça-feira (10), durante reunião realizada entre a Secretaria de Segurança e Cidadania da Prefeitura e representantes dos rodoviários. A Settra comprometeu-se a estudar formas de reduzir o volume de dinheiro nos ônibus, incentivando os passageiros a usarem mais cartões. O encontro também contou com representantes das polícias Militar, Civil, Guarda Municipal, Secretaria de Educação, Corpo de Bombeiros e vereadores.

“Segurança é artigo de primeira necessidade, e vamos nos unir com as secretarias de Educação, Saúde e Settra para trabalharmos juntos contra a violência”, destacou o titular da pasta de Segurança e Cidadania, José Armando da Silveira, acrescentando que ele irá até o governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), solicitar mais efetivo policial para Juiz de Fora. A reunião foi realizada para atender a reivindicação de motoristas e cobradores, que querem empenho das autoridades na redução de assaltos e ações de violência contra a categoria.
A delegada regional da Polícia Civil, Patrícia Ribeiro, afirmou que a instituição vem trabalhando de forma ágil na apuração dos roubos contra os rodoviários. “Com os inquéritos concluídos mais rápidos, mas célere pode acontecer a prisão dos infratores”, disse a policial, lembrando que a Zona Norte é a área com maior incidência desse tipo de crime. Ela ainda acrescentou que a Polícia Civil está investindo no setor de inteligência para identificação de autores de delitos. Representando a Polícia Militar, o comandante da 70ª Companhia da PM, capitão Carlos Vilaça, propôs que haja uma rearticulação do aplicativo que hoje existe para os ônibus, dando condições para que o motorista possa acionar online a PM, para deslocamento mais rápido de uma viatura; maior divulgação do uso de cartão, para evitar acúmulo de dinheiro com o cobrador; e criação de grupos no WhatsApp com motoristas, cobradores e policiais, para troca de informação.

O conteúdo continua após o anúncio

Presentes na reunião, os vereadores Luiz Otávio (Pardal, PTC), Charlles Evangelista (PP), Sheila Oliveira (PTC), José Márcio (Garotinho, PV) e Sargento Mello (PTB) disseram que devem assumir um papel junto aos deputados estaduais de Juiz de Fora a fim de cobrar do Governo estadual mais recursos e efetivo para as polícias. “Já estamos nos articulando para a realização, ainda no primeiro semestre deste ano, de um seminário de segurança pública. O objetivo é trazer para a cidade autoridades estaduais para discutir o tema e traçar metas para aumentar a segurança”, ressaltou Sargento Mello.

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia