ANTT suspende linha de ônibus JF-Valença

Passageiros que fazem uso da linha interestadual de ônibus da Frotanobre entre Juiz de Fora e Valença (RJ) foram surpreendidos nesta quinta-feira (16) com a suspensão dos serviços. A medida foi adotada pela empresa em cumprimento à determinação da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT). A Tribuna entrou em contato com a empresa, mas ela […]

Por Guilherme Arêas

16/02/2017 às 19:41hs - Atualizada 16/02/2017 às 19:41hs

Equipe da ANTT esteve nesta quinta-feira na rodoviária de Valença, onde diversos passageiros não puderam embarcar
Equipe da ANTT esteve nesta quinta-feira na rodoviária de Valença, onde diversos passageiros não puderam embarcar

Passageiros que fazem uso da linha interestadual de ônibus da Frotanobre entre Juiz de Fora e Valença (RJ) foram surpreendidos nesta quinta-feira (16) com a suspensão dos serviços. A medida foi adotada pela empresa em cumprimento à determinação da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT). A Tribuna entrou em contato com a empresa, mas ela não se pronunciou oficialmente sobre o assunto. Durante a tarde, porém, informava aos clientes, via telefone, que a determinação foi conhecida durante a manhã e prontamente acatada. Leitores relataram que diversas pessoas estiveram na rodoviária de Valença ao longo do dia para reaver o valor da passagem.

A Frotanobre era a única empresa que fazia a rota entre as duas cidades, cuja distância é de aproximadamente cem quilômetros. O fluxo nesta rota é considerado grande, principalmente porque o município da região Sul Fluminense é um centro universitário, que atrai estudantes, inclusive, de Juiz de Fora.

Por meio de nota, a ANTT informou que a autorização da Frotanobre para operar o trecho até Valença e outra, para cumprir a rota de Juiz de Fora a Rio das Flores (RJ), terminou em 30 de novembro do ano passado, impedindo a continuidade do serviço a partir de 1º de dezembro. Um novo processo seletivo público será aberto para credenciar uma nova empresa e, enquanto isso, a Consórcio Guanabara de Transporte está autorizada, em caráter emergencial, a atuar nestas rotas por um “prazo improrrogável de até 180 dias”. O início da prestação do serviço, porém, ainda depende de encaminhamento de documentação operacional exigida.

Apesar das reclamações sobre passageiros transportados em pé, a ANTT não confirmou se existe alguma relação entre os problemas e a suspensão da linha.
Apesar das reclamações sobre passageiros transportados em pé, a ANTT não confirmou se existe alguma relação entre os problemas e a suspensão da linha.

Enquanto isso, a alternativa para os passageiros é sair de Valença em direção a Três Rios (RJ) ou Paraíba do Sul (RJ), onde outra empresa mantém horários regulares até Juiz de Fora.

 

O conteúdo continua após o anúncio

Reclamações

Antes mesmo da interrupção da linha nesta quinta, passageiros já se mostravam insatisfeitos com o serviço da Frotanobre. Um deles, 25 anos, que há dois anos estuda em uma faculdade de Valença, relatou que os problemas com a empresa ocorrem há vários meses. “É muito comum o ônibus deste trecho estragar no meio do caminho. Já fiquei parado na estrada várias vezes por causa disso.”

Outro morador de Juiz de Fora, de 21 anos, que também estuda em Valença, enviou fotos, tiradas na semana passada, que mostram o ônibus lotado. “É uma situação frequente, e eu mesmo já tive que ir a Juiz de Fora a pé. Estava tão cheio que a mala não cabia no bagageiro.” Apesar das reclamações, a ANTT não confirmou, na tarde desta quinta, se existe alguma relação entre os problemas e a suspensão da linha.

 

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia